Santiago Norte: Dia Mundial da Mulher Rural comemorado em Santa Cruz e São Miguel focado no cenário do mau ano agrícola

 

Assomada, 14 Out (Inforpress) – Os municípios de Santa Cruz e de São Miguel serão palcos da celebração do Dia Mundial da Mulher Rural assinalado este domingo, com foco no cenário do mau ano agrícola em perspectiva.

No concelho de Santa Cruz, a actividade é organizada hoje pela Comissão Política Regional do Partido Africano para Independência de Cabo Verde (PAICV) de Santiago Norte e a Federação das Mulheres do PAICV, e em São Miguel, no domingo, 15, pela câmara através do pelouro da Formação, Empreendedorismo, Emprego e Género, em parceria com a Rede Parlamentar para a População e Desenvolvimento.

Tanto no evento deste sábado, 14, nos Paços do Concelho, às 15:00, que engloba palestras, intercâmbios e testemunhos, como o de domingo, 15, com uma conversa aberta, aprazado para as 13:00, na escola da Igreja da Ribeira de São Miguel, o assunto principal é o cenário do mau ano agrícola em perspectiva.

“Consideramos que a realização deste intercâmbio, neste ano, é pertinente porque estamos a enfrentar o espectro do mau ano agrícola e, é necessário que as mulheres rurais tenham informações e conhecimentos que a diversificação de suas actividades – além da agricultura – pode ser transformada em fonte de arrecadação de rendimento para os seus agregados familiares”, escreve PAICV, em uma nota enviada à Inforpress.

Informam ainda no mesmo documento que o certame vai contar com duas palestras, uma ministra pela Organização das Mulheres de Cabo Verde (OMCV) sobre o empreendedorismo no meio rural, enquanto um mecanismo para aumentar o rendimento das mulheres no meio rural.

A outra palestra será dirigida pela Associação das Mulheres de África Ocidental, Célula Cabo Verde  (RAMAO), que vai  apresentar os projectos de têm implementado, no meio rural da região de Santiago Norte, para reconverter as actividades das mulheres que “apanham areia” em outras actividades que geram rendimentos e, ao mesmo tempo, preservam a saúde dessas mulheres.

Com a instituição deste dia, a 15 de Outubro de 1995, a Organização das Nações Unidas (ONU) pretende elevar a consciência mundial sobre o papel da mulher rural.

As mulheres rurais são agricultoras, camponesas, peixeiras, criadoras de gado e empresárias.

Elas desempenham um “papel essencial” no desenvolvimento agrícola, na segurança alimentar e nutricional e na gestão dos recursos naturais.

E, ainda, prestam cuidados, criam os filhos e participam das actividades comunitárias.

Apesar de um conjunto de actividades que as mulheres rurais realizam, que contribui para a economia do país, elas continuam sendo as mais pobres.

A população rural em Cabo Verde, e particularmente as mulheres em Santiago Norte, segundo os dados do último Recenseamento Geral da Agricultura, dedicam-se, maioritariamente, à agricultura de sequeiro.

FM/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos