Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Santiago Norte: CNDHC aconselha pessoas a denunciarem casos de violações de direitos humanos

Assomada, 18 Ago (Inforpress) – A Comissão Nacional para os Direitos Humanos e a Cidadania (CNDHC) aconselhou hoje as pessoas a denunciarem casos de violações de direitos humanos, de forma a possibilitar as instituições a tomarem as devidas medidas contra os infractores.

É nesse sentido que, em parceria com o Movimento Jovens pela Paz (JxP), a instituição levou hoje a iniciativa “Os Direitos Humanos não vão de férias 2018” ao concelho de São Miguel, no interior de Santiago, visando promover o conhecimento dos artigos e princípios da Declaração Universal dos Direitos Humanos em espaços públicos.

Em declarações à imprensa, a técnica da CNDHC, Soraida Fortes, disse que nos três concelhos percorridos até ao momento, Santa Cruz, Santa Catarina e São Miguel, as pessoas têm feito “críticas não muito boas” em relação aos direitos humanos, principalmente relacionadas com a justiça.

Segundo a mesma fonte, as pessoas abordadas alegam que os direitos dos “cidadãos do bem” não estão sendo salvaguardados, mas sim os dos que comentem “crimes”, ou seja, dos que estão presos.

Entretanto, advertiu que para que as pessoas possam saber se os seus direitos estão sendo violados ou não têm que conhecer cada artigo deste documento, para que possam fazer queixas nas instituições, que também os tem informado.

Por outro lado, esta responsável informou que os “direitos básicos”, como por exemplo o direito à água e à electricidade, não têm merecido “crítica” por parte das pessoas abordadas, no âmbito desta campanha que já vai na sua 2ª edição.

Em jeito de balanço a meio percurso, a organização destacou a “abertura” das pessoas abordadas nos três concelhos já percorridos, uma atitude que, conforme disseram, vai permitir que as mesmas ganhem o conhecimento sobre os seus próprios direitos.

Esta iniciativa enquadra-se no âmbito da campanha comemorativa dos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, lançada em 1948 pela Organização das Nações Unidas  (ONU).
A campanha que se iniciou a 08 de Agosto, no concelho de Santa Cruz e que já esteve em Santa Catarina (15) e que chegou hoje a São Miguel vai percorrer, igualmente, outros municípios de Santiago Norte, como São Lourenço dos Órgãos (21) e Tarrafal (25), com encerramento na Praia.

FM/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos