Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Santiago: Município de Santa Catarina elege cultura como “área estratégica” da cooperação com Angola (c/áudio)

Assomada, 24 Jun (Inforpress) – O presidente da Câmara Municipal do Santa Catarina, José Alves Fernandes, recebeu hoje a visita da embaixadora de Angola em Cabo Verde, com quem abordou possibilidades de cooperação, sobretudo, nas áreas económicas e culturais.

Em declarações à imprensa no final da visita, o autarca santa-catarinense explicou que esta visita, a primeira da embaixadora angolana em Cabo Verde, Júlia Machado, a este município do interior de Santiago, visou essencialmente reforçar a cooperação que, ora principia, entre Santa Catarina e Angola.

“É no domínio da cultura que vamos iniciar esta cooperação.  Também, ao mesmo tempo, vamos trabalhar no domínio empresarial, criando as condições para que as empresas cabo-verdianas e angolanas possam promover intercâmbios e possibilidades para a realização de investimentos nos dois países”, adiantou.

Na área económica, o autarca avançou que analisaram, sobretudo, as oportunidades de negócios com vista à promoção de intercâmbios entre os empresários cabo-verdianos, neste particular os de Santa Catarina com os de Angola.

Já no sector da cultura, que elegeu como “área estratégica” dessa cooperação, informou que a edilidade quer promover intercâmbios culturais entre os artistas desses dois países africanos.

Por seu turno, a diplomata angolana disse que veio a Santa Catarina em primeiro lugar para transmitir a solidariedade de Angola para com este povo e o de Cabo Verde, neste momento que o mundo inteiro foi abalado pela pandemia provocada pela covid-19, e ainda identificar as possibilidades de cooperação bilateral que pode existir entre Santa Catarina e Angola, nas áreas como a económica e cultural.

“Para a cooperação económica, queremos ver de que forma os empresários de Santa Catarina podem olhar para o mercado angolano, e ver também de que forma os empresários de Angola poderão olhar para o mercado de Santa Catarina. Estamos todos empenhados para ver em concreto a cooperação económica a ter resultados nos dois sentidos”, avançou Júlia Machado.

A diplomata angolana, que visitou o Centro Cultural Norberto Tavares e o Ateliê Beto Diogo, manifestou a disponibilidade da embaixada em ser o elo da cooperação entre os artesãos das várias cidades angolanas com os de Santa Catarina, referindo-se ao intercâmbio cultural.

Na ocasião, avançou ainda que analisaram a experiência de Santa Catarina a nível da governação local, adiantado que Angola, que está a preparar, pela primeira vez, as eleições autárquicas, terá “muito prazer” em beber dessa experiência, que considerou “bastante positiva”.

Sobre a governação local, disse que constatou que ela é de proximidade, para quem isso é “muito importante”.

“Ter o cidadão próximo e governação para os cidadãos é isso que todos nós pretendemos com as autárquicas, e certamente Angola, que está a preparar o pacote legislativo para as autárquicas, está interessado em beber desta experiência da administração local, que é bastante positiva”, destacou.

A este propósito, o autarca santa-catarinense mostrou a disponibilidade do município que dirige em partilhar as suas experiências e boas práticas com Angola.

Durante a sua estada em Assomada, Júlia Machado visitou ainda o Mercado Novo para conhecer a “famosa feira de Assomada”, considerando-a “interessante”.

Aliás, congratulou-se com o facto de as vendedeiras estarem todas “animadas” e a cumprirem com as medidas de prevenção, como o distanciamento e o uso de máscaras.

FM/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos