Santiago: MAA garante que produção de pasto já está ganha e há condições para um bom ano agrícola em vários sítios

João Teves, 19 Set (Inforpress) – O ministro da Agricultura e Ambiente (MAA) garantiu esta sexta-feira que a produção de pasto na ilha de Santiago já está ganha e que em vários lugares se pode considerar que haverá “bons resultados” na agricultura de sequeiro.

Gilberto Silva fez este balanço aos jornalistas, em São Domingos, à margem de uma visita efectuada àquele município e ao concelho de São Lourenço dos Órgãos, no quadro da sua deslocação à ilha de Santiago para se inteirar do andamento do ano agrícola após a queda das últimas chuvas.

“Já percorremos todos os concelhos da ilha de Santiago, por isso, podemos afirmar que em termos de produção de pasto já está ganha e em vários lugares já temos todas as condições para considerarmos que vamos ter bons resultados em termos de produção de outras culturas de sequeiro como milho e feijões”, precisou.

O governante assegurou que houve este ano uma “inovação muito importante”, que é a propagação de plantas de feijão congo trabalhadas nos viveiros, possibilitando assim a melhor chance de entrarem em produção mais cedo.

Conforme o governante, trata-se de uma aposta na resiliência e maior conservação do solo, tendo em conta que, no seu entender, além de ser uma espécie “bastante apreciada em Cabo Verde, ajuda também no enriquecimento do solo e sua conservação.

“Nossa apreciação depois de alguns dias de percurso para a ilha de Santiago é positiva, isso porque a cultura de sequeiro está num bom estado vegetativo. Nalguns sítios o milho já está a florar e, conforme se diz em crioulo “dja kria boneka”, garantiu, salientando que o solo está molhado.

Afiançou, também, que há “boas perpectivas” na produção de feijões em várias regiões.

“Temos água também a correr em vários lugares, traduzindo em condições favoráveis para a recarga dos lençóis freáticos. É evidente que precisamos de muito mais chuvas para podermos garantir, de facto, mais infiltração, para que haja mais disponibilidade de água subterrânea”, observou.

Quanto às barragens, o ministro assegurou que algumas estão quase a transbordar e que outras nem por isso, situações diferenciadas, mas que, no seu entender, dá “muita esperança” no que se refere ao resultado deste ano agrícola.

No município de São Domingos, o ministro da Agricultura e Ambiente visitou o projecto hidroagrícola de Achada Baleia e vários pontos para conversas com os agricultores.

Já no município de São Lourenço dos Órgãos, o governante foi tomar o pulso do ano agrícola, assim com das obras realizadas no âmbito do Programa de Promoção de Oportunidades Socioeconómicas Rurais (POSER) Clima em Covada e de diques de correção torrencial em Longueira e outras localidades.

WM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos