Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Santiago: Condutores das tradicionais carrinhas Hiace pedem melhores condições de segurança e higiene no terminal da Praia(c/áudio)

Cidade da Praia, 20 Ago (Inforpress) – Os condutores de hiace que ligam a capital a outros pontos de Santiago pedem melhores condições de segurança e higiene no terminal da Praia.

Em declarações hoje à Inforpress, um grupo de “hiacistas” mostrou-se satisfeito com o terminal de hiaces da Praia, em funcionamento desde o final do passado mês de Maio, mas, entretanto, apontou um conjunto de revindicações cuja resolução irá, segundo disseram, melhorar o ambiente de trabalho

Aqueles condutores falaram na melhoria de condições de higiene, nomeadamente a instalação de uma casa de banho e também um serviço de vigilância para que as viaturas possam pernoitar na fila em segurança, além de evitar “confusões”, uma vez que têm estado a reservar lugares na fila e, no dia seguinte, muitos desrespeitam a ordem.

Estes pedem também um maior controlo nas filas, no sentido de evitar que carros operem fora das suas habituais linhas. Igualmente, querem comprar senhas por dia e não por números de saídas, em que pagam 150 escudos.

“Muitas coisas precisam ser controladas aqui nesta fila. Há, por exemplo, carros que operam na nossa linha quando, na verdade, são de outras linhas. Com isso, estamos a ter cada vez menos rendimento. Também é preciso uma maior higiene. Coabitamos aqui com lixo e mau cheiro. As nossas necessidades fisiológicas fazemo-las aqui mesmo. Há quem até banho toma”, disse Euclides, condutor da linha de Assomada.

Para Carlos Alberto, também da linha de Assomada, é preciso resolver um conjunto de problemas, mas também que os próprios condutores cumpram o estabelecido.

“Há carros que compram senhas sem estarem na fila. Não temos segurança. Os fiscais da câmara também não estão a cumprir, uma vez que o horário de saída é às 20:00, mas saem antes e nos deixam aqui”, disse.

Maruca, da linha do Tarrafal, mostrou-se também preocupado com as condições de higiene e segurança no terminal da Praia, ao mesmo tempo pede “um melhorar alinhamento de algumas coisas”. “

Muitas vezes, no final do dia, não conseguimos carregar e temos que ir para o Tarrafal com o carro vazio ou então deixa-lo na cidade da Praia”, afirmou.

A Inforpress tentou ouvir a Câmara Municipal da Praia, mas tal não foi possível.

GSF/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos