Santa Cruz: Moradores de Monte Negro dizem estar cansados de viver sem água no chafariz e pedem ligação domiciliária

 

Pedra Badejo, 11 Abr (Inforpress) – Os moradores da localidade de Monte Negro, no concelho de Santa Cruz (Santiago) exigiram hoje ligação de água domiciliária, justificando que já estão cansados de dificuldades no acesso à água nos chafarizes ou através de autotanques.

Segundo a dona de casa, Juvelina Lopes, esta localidade tinha rede domiciliaria, mas com a construção da estrada asfaltada a rede foi danificada e desde lá a esta parte a população tem sido abastecida através de autotanques.

Entretanto, desde o mês de Janeiro que esta comunidade vive com problemas de abastecimento de água no chafariz local e para ter acesso a este líquido, as pessoas são obrigadas a se socorrerem da água do poço da zona de Aguada, uma água que, segundo dizem, não é aconselhável para o consumo humano.

“Por necessidade as pessoas têm consumido esta água do poço, que não tem qualidade”, disse o morador, Camilo Sanches.

Esta deslocação para a zona de Aguada, de acordo com Juvelina Lopes, tem sido cansativa e custosa, porque, para transportar as vasilhas de água no carro pagam cerca de 400 escudos e quando não têm esta quantia utilizam o burro para carregar ou fazem o transporte a pé.

Por isso, pedem intervenção por parte das autoridades no sentido de se retomar o abastecimento nesta zona ou que se faça a ligação de água domiciliária, porque segundo dizem, “sem água não é possível levar a panela no lume, beber, fazer os trabalhos domésticos ou alimentar os animais”.

Enquanto as localidades de Monte Negro, Ribeira Seca, Porto Madeira e Ponta Saltos não têm água na rede e vivem na penúria devido a irregularidades no abastecimento através de autotanques, à Inforpress constatou que há perda considerável de água na estrada de Rocha Lama, devido a uma avaria numa tubagem.

Segundo os moradores, há quase dois meses que se verifica essa situação, com água a correr pela estrada da Ponte Hidráulica de Rocha Lama.

Contactada pela Inforpress, o director de operações e manutenções da Empresa Águas de Santiago, Alberto Brito, explicou que a empresa tem apenas um camião cisterna para abastecer toda a localidade de Santa Cruz, mas que neste momento o camião está avariado, por isso tem havido problemas na distribuição.

“Ultimamente a situação agravou-se um pouco, mas estamos na reparação dos camiões cisternas e enquanto isso analisamos a possibilidade de se contratar camião cisternas de privados para reforçar o abastecimento a partir desta quarta-feira”, disse.

Alberto Brito fez saber que desde que a rede foi danificada a empresa tem feito o possível para garantir água por via de autotanques, mas por outro lado, asseverou que a ADS está a trabalhar num projecto para a reconstrução da rede nesta zona, para que as pessoas possam ter água por via da rede pública e com maior nível de satisfação.

No que toca a perda de água na localidade de Rocha Lama, fez saber que a ADS está a aguardar uma licença do Instituto de Estrada para efectivar a reparação da avaria na estrada.

AM/FP

Inforpress/Fim

 

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos