Santa Cruz: Moradores de Achada Lage saíram às ruas em protesto contra a “exclusão” do município do plano de mitigação do governo

Pedra Badejo, 23 Jan (Inforpress) – Os moradores de Achada Lage, em Santa Cruz, saíram hoje às ruas em protesto contra a “exclusão” do concelho do plano de mitigação da seca criado pelo governo.

Os moradores justificaram esta acção de protesto com o facto de várias famílias estar a passar por sérias “dificuldades” devido ao mau ano agrícola.

Segundo a presidente da Associação Nova Esperança de Achada Lage, Alcinda dos Santos, a população local ficou preocupada quando soube que o município de Santa não foi contemplado com Programa de Emergência para a Mitigação da Seca e do Mau Ano Agrícola criado pelo governo.

“Estamos todas preocupadas, sendo que todas são mães e chefes de família vivem exclusivamente da agricultura de sequeiro. Neste município, são as mães e chefes de família que estão com grandes problemas e dificuldades em casa, com crianças a correrem o risco de abandonar a escola, porque os pais não têm dinheiro que seja para comprar sabão para lavar as roupas e assegurar o lanche dos filhos que para jardim”, descreveu à Inforpress Alcinda Santos, presente no protesto.

Aquela porta-voz pediu aos deputados e ao governo para saírem ao terreno e constatar que realmente a população de Santa Cruz está a passar por uma “situação crítica”, devido ao mau ano agrícola, uma vez que não há pastos para os animais e, como se não bastasse, “os cães de ruas estão a dizimar os animais”.

Lembrou que não tendo financiamento para o mau ano agrícola, e na ausência de emprego público, a situação dos cerca 80 por cento % das mulheres deste concelho que vivem da agricultura tende a complicar-se ainda mais.

“Caso o governo não responder às nossas mensagens, vamos continuar com este protesto até sermos ouvido, para perguntarmos como que estas mulheres, mães e chefes de família, vão viver sem trabalho, justamente neste momento em que Santa Cruz é o município mas afectado por ano agrícola”, afirmou.

“Peço ao Governo para colaborar com a Câmara Municipal de Santa Cruz, esquecendo a cor da camisola, para ver para as mulheres mães e chefes de família deste município, porque estamos a sofrer muito neste concelho ”, disse.

CL/JMV

Inforpress/ Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos