Santa Cruz: Ministra da Coesão Territorial diz que desenvolvimento passa pela aposta no agro-negócio (c/áudio)

Pedra Badejo, 05 Mai (Inforpress) – A ministra do Estado e da Coesão Territorial, Janine Lélis, disse hoje que o desenvolvimento do município de Santa Cruz, no interior de Santiago, passa necessariamente pela aposta no seu potencial económico, nomeadamente o agro-negócio.

A governante falava à imprensa, em Santa Cruz, após se inteirar do andamento das obras de penetração da Ribeira dos Picos, no âmbito da sua visita de dois dias àquele município santiaguense, iniciada hoje de manhã, onde reuniu-se com a equipa camarária liderada por Carlos Silva.

A visita da também ministra do Estado e da Defesa, que vai contemplar nos próximos dias os demais cinco municípios que compõem a região Santiago Norte, vai servir para inteirar-se das perspectivas e do potencial do desenvolvimento económico desse concelho santiaguense.

Nesse sentido, adiantou que após as auscultações vão perspectivar os caminhos que vão determinar o Plano de Desenvolvimento de Santiago Norte, que, segundo ela, vai estar virado para o potencial do desenvolvimento e desenhado numa perspectiva com ganhos em escala.

No caso particular de Santa Cruz, afirmou que a política e a estratégia regional passam necessariamente pela qualificação da mão-de-obra, que sirva à perspectiva do seu desenvolvimento, ou seja, uma formação profissional ligada ao agro-negócio para que se possa empoderar as iniciativas futuras.

Por isso, acrescentou que a conclusão da estrada de penetração da Ribeira dos Picos e a retoma das actividades na empresa Justino Lopes vão potenciar o desenvolvimento de Santa Cruz, através do agro-negócio.

Sobre a empresa Justino Lopes, a ministra Janine Lélis reiterou o compromisso do Governo em resolver as questões que têm que ver com as indeminizações dos proprietários.

Por sua vez, o edil santa-cruzense, Carlos Silva, adiantou que o município que dirige, quer mais poder financeiro e administrativo para os sectores da agricultura, pecuária e da pesca, por estes serem vocação desse concelho do interior de Santiago.

Nesse sentido, pediu mais descentralização dos poderes do Estado para com os municípios, tendo garantido que vai trabalhar para, igualmente, descentralizar os serviços da câmara.

Se tal acontecer, o autarca não tem dúvidas de que estarão a garantir um desenvolvimento “mais coeso e mais harmonioso”.

Já no período da tarde, a ministra da Coesão Territorial visitou algumas obras públicas, nomeadamente as da requalificação urbana e ambiental do centro histórico da cidade de Pedra Badejo, o Centro Cultural Sema Lopi, o Estádio Municipal 05 de Julho e o cais de pesca local.

Esta sexta-feira, 06, Janine Lélis vai presidir à socialização e apresentação da Política Nacional de Coesão Territorial aos eleitos e dirigentes municipais, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, e ainda visitar a propriedade de Justino Lopes, e os investimentos privados em Achada Ponta e Achada Fazenda (Ponta Corroa).

FM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos