Santa Cruz: Autarquia prepara ‘master plan’ para edificação da zona industrial e comercial (c/áudio)

Pedra Badejo, 22 Jun (Inforpress) – O presidente da Câmara Municipal de Santa Cruz (ilha de Santiago) anunciou que a autarquia está a trabalhar o ‘master plan’ para edificação da zona industrial e comercial visando desenvolver o seu potencial económico, nomeadamente o agro-negócio.

Carlos Silva, que falava em declarações à imprensa, informou que essa zona, a ser edificada nas localidades de Achada Fátima, Porto Fundo e Terra Branca, vai ocupar uma área de aproximadamente 150 hectares de terreno (área equivalente a 150 campos de futebol).

Para o autarca, a zona industrial e comercial “é, seguramente, uma grande peça” para também alavancar e estimular a criação de uma Zona Económica Especial (ZEE) em Santiago Norte, ancorada no agro-negócio e agro-business, numa lógica de cadeia de valor, anunciado esta terça-feira, em Santa Cruz, pelo vice-primeiro-ministro, Olavo Correia.

“(…) Nós temos potencial aqui nesta região e estamos a trabalhar com o Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) e com câmaras municipais do interior de Santiago para que no espaço mais curto possível de tempo começar a montar e estruturar este conceito de ZEE ancorada no agronegócio e agro-business”, vaticinou.

Na ocasião, Carlos Silva lembrou ainda que este concelho mais agrícola da ilha de Santiago está a trabalhar com o Governo a implementação do projecto da central de compras e o dossiê da reactivação do Justino Lopes, que assegurou vão ao encontro da ZEE para Santiago Norte e da zona industrial e comercial de Santa Cruz.

“Desencravando todas as ribeiras da região [com potenciais agrícolas e turísticas] e dinamizando todo potencial que Justino Lopes, há necessidade de ter uma plataforma de escoamento dos produtos, daí surgiu a ideia de central de compras (…)”, disse, advogando que a implementação dos projectos vai passar pela construção de um porto comercial em Santa Cruz.

Santa Cruz é considerado como o concelho mais agrícola da ilha de Santiago, com a prática da agricultura a desdobrar-se nas modalidades de regadio e sequeiro, tornando-se assim a principal actividade económica que, aliada ao sector da pesca, ocupa cerca de 45% da população activa.

O primeiro esboço do ‘master plan’ da zona industrial e comercial de Santa Cruz, conforme adiantou o edil santa-cruzense, vai ser apresentado no decorrer das festividades do santo padroeiro São Tiago Maior, a ser assinalado a 25 de Julho próximo.

FM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos