Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Santa Cruz: Autarquia e Fórum Cooperativo assinam protocolo em prol da melhoria da saúde dos munícipes

 

Pedra Badejo, 26 Mai (Inforpress)- A Câmara Municipal de Santa Cruz e o Fórum Cooperativo rubricaram hoje um protocolo de cooperação, por forma a desenvolverem uma Mutualidade de Saúde “mais forte, credível e sustentável”.

A pedido da edilidade, o Fórum Cooperativo que tem apoiado as Cooperativas e Mutualidades nas ilhas de Santiago e do Maio e, que conta hoje com 22 mil beneficiados, iniciou no ano passado o processo de montagem da estrutura da mutualidade em Santa Cruz.

Com base no trabalho desenvolvido, segundo o presidente do Fórum Cooperativo, Florênco Varela, hoje existe uma mutualidade de saúde com cerca de três mil beneficiados, mas através deste protocolo vão dinamizar essa estrutura e alargar para cerca de cinco mil beneficiados, no primeiro ano.

“Vamos trabalhar na estruturação e na organização e apoiar na formação dos promotores e dos animadores de terreno, porque é um trabalho que exige uma sensibilização e uma mobilização permanente das pessoas”, disse, asseverando que vão trabalhar na integração da mutualidade de Santa Cruz, no sistema da rede regional de mutualidade de saúde e de protecção social de Santiago e Maio.

Segundo Florênco Varela, com esta formação os animadores vão poder transmitir às pessoas de que o sistema “é credível e é confiável” e que só têm a ganhar, se aderirem à Mutualidade de Saúde de Santa Cruz.

De acordo com o presidente da Câmara Municipal de Santa Cruz, Carlos Silva, com esta parceria estarão a garantir a “igualdade de oportunidade e inclusão social” das 639 famílias de Santa Cruz inscritas e daqueles que vão aderir à mutualidade.

Segundo disse, com este protocolo, por um lado a edilidade vai aliviar um pouco da sua “responsabilidade com as famílias a nível da saúde”, e, por outro lado, vão poder empoderar as famílias, isto é, “dar a essas famílias mais autonomia para poderem desenvolver as suas dificuldades básicas, no que toca à saúde”.

“A saúde é a nossa primeira prioridade e estamos a trabalhar para que Santa Cruz tenha um bom nível de qualidade de saúde. Com isso, estaremos a evitar situações dolorosas, porque muitas famílias procuram a câmara e nem sempre temos como atender essas famílias na hora que precisam “, sublinhou.

Este protocolo de cooperação tem um período de validade de três anos.

AM/FP

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos