Santa Cruz: Aldeia Infantil SOS inaugura Casa de Acolhimento em Achada Fátima

 

Pedra Badejo, 06 Jul (Inforpress) – A Aldeia Infantil SOS de Cabo Verde inaugurou, na tarde de quarta-feira, a Casa de Acolhimento Cecílio Ribeiro, na localidade de Achada Fátima, município de Santa Cruz, para acolher crianças em situações de emergências.

Depois de Tarrafal, agora foi a vez do concelho de Santa Cruz ter a Casa de Acolhimento das crianças em situações de emergências, um novo modelo, fora da Aldeia, que esta organização quer implementar noutros concelhos.

De acordo com a presidente da Fundação Aldeias Infantis SOS Cabo Verde, Maria Luísa Lobo, esta instituição, que tem apoiado as crianças de Santa Catarina e São Domingos, onde existem aldeias infantis, quer agora estender a mão às crianças de outros concelhos através deste modelo.

“Uma casa inserida dentro da comunidade pode também ter um papel de influenciar positivamente as outras famílias e, assim, vamos melhorar significativamente as condições das crianças no país”, disse, assegurando que com este modelo, que exige de todos os parceiros, querem que essas crianças tenham não só acolhimento, mas também possam crescer bem e em segurança e tenham mais amor.

Segundo o director da Aldeia Infantil SOS em São Domingos, José Rito, esta “casa” não vai apenas acolher as crianças, mas sim, trabalhar com as famílias, para que estes recuperem das situações que se encontrem, de toxicodependência ou reclusos, para que depois de dois anos essas crianças voltem para o seu lar.

Sendo Santa Cruz, um dos concelhos com vários casos de crianças desprotegidas e que são enviadas para as Aldeias Infantis ou para o Centro de Acolhimento do Instituto Cabo-verdiano da Criança e do Adolescente (ICCA), o edil Carlos Silva, disse que a autarquia engajou-se neste projecto, pois nem sempre essas instituições têm disponibilidade para responder as demandas imediatamente.

A casa que ganhou o nome do falecido Cecílio Ribeiro, ex-funcionário da Câmara Municipal e que muito fez para o desenvolvimento do concelho, passa a funcionar a partir de segunda-feira, 10, na casa do mesmo, em Achada Fátima, e tem condições para albergar seis crianças.

Entretanto, neste momento apenas cinco crianças vão se instalar nesse novo lar, acompanhadas de uma tia e uma mãe.

Na ocasião, a Aldeia Infantil SOS de São Domingos e a Câmara Municipal de Santa Cruz firmaram um acordo de cooperação para definir as responsabilidades das entidades com o desenvolvimento integral das crianças mais vulneráveis de Santa Cruz, através da instalação de uma casa de acolhimento de crianças, alicerçada na garantia de um cuidado de qualidade.

AM

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos