Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Santa Catarina: Trabalhadores ameaçam interpor “acção judicial” se não houver reacção do MAA após greve

Cidade da Praia, 09 Abr (Inforpress) – Os trabalhadores afectos ao Ministério da Agricultura e Ambiente em Santa Catarina dizem-se “determinados” a partir para outras formas de luta, inclusive, interpor uma acção judicial, caso o ministério não reaja positivamente após os três dias de greve.

À Inforpress, o presidente do Sindicato da Indústria, Serviços, Comércio, Agricultura e Pesca (SISCAP), Eliseu Tavares, disse que após três dias de greve, dias 06, 07 e 08, o balanço é “extremamente positivo”, salientando ter havido uma adesão dos trabalhadores associados “acima dos 95 por cento (%)”.

O sindicalista destacou a “determinação e firmeza” dos trabalhadores do Ministério da Agricultura e Ambiente da delegação de Santa Catarina em continuar a luta para verem seus direitos ressalvados.

Em causa está o ajustamento salarial para o ano de 2021, tendo em conta a inflação, a progressão de todos os trabalhadores, tendo como tempo de permanência na carreira os quatro anos de permanência na categoria, as promoções e reclassificações, e a clarificação da situação de alguns funcionários que concluíram a sua formação, fizeram o concurso e se aprovaram, mas não foram promovidos.

O sindicato pede ainda a criação de uma portaria que regulamente a carreira dos funcionários que, há mais de 20 anos em funções, ainda vêm recebendo no quadro do programa de investimento.

Entre as reivindicações estão o ajustamento salarial para 2021, as progressões, as promoções e reclassificações, assim como a criação e aprovação de uma portaria que regulamente a carreira dos funcionários que há mais de 30 anos ainda vêm recebendo no quadro do programa de investimento.

Eliseu Tavares reafirmou estar convicto de que esses funcionários “têm toda a razão” para essas revindicações e vão continuar “firmes e determinados” e garantiu todo o apoio do SISCAP.

CS/CP

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos