Santa Catarina: Interdição de saída do país e apresentação periódica a suspeitos de falsificação e burla qualificada

Assomada, 02 Ago (Inforpress) – O Tribunal da Comarca de Santa Catarina decidiu pela interdição de saída do país e apresentação periódica como medidas de coacção pessoal a dois homens acusados de falsificação de cheques e burla qualificada em Assomada.

Em comunicado, a Polícia Judiciária (PJ) informa que sequência de uma denúncia de desvio de dinheiro de uma associação de professores de Santa Catarina e São Salvador do Mundo, desde 2019, aproveitando-se da situação da pandemia, foram encetadas investigações criminais que culminaram na detenção de dois suspeitos.

Esta detenção, segundo a mesma fonte, deveu-se aos factos da Unidade de Investigação Criminal de Assomada (UICA) que apontaram que no decurso de investigações criminais, no início de Julho deste ano, soube-se que um dos suspeitos se preparava para uma fuga ao estrangeiro, tendo adquirido visto para um país Europeu.

Nesse sentido, informa que a UICA promoveu junto do Ministério Público emissão de dois mandados de detenção no dia 27 de Julho na cidade de Assomada, fora de flagrante delito, contra os suspeitos, de 40 e 43 anos, acusados de crimes de falsificação de cheques e burla qualificada.

De acordo com a polícia científica, os detidos foram apresentados às autoridades judiciárias competentes, para efeito do primeiro interrogatório judicial, tendo-lhes sido aplicados como medida de coação pessoal interdição de saída do país e apresentação periódica nas autoridades.

A PJ informa ainda que deteve, no passado dia 27 de Julho, em flagrante delito, um homem, de 45 anos, em Assomada, Santa Catarina, acusado de crime de passagem de nota falsa e posse ilegal de arma, no âmbito de um mandado de busca domiciliária.

A mesma fonte acrescentou que na sequência das buscas foram encontrados e apreendidos na posse do arguido duas armas, sendo uma pistola com carregador e munições e um frasco de gás lacrimogénio.

O detido foi presente, no prazo legal, ao Tribunal da Comarca de Santa Catrina, que lhe aplicou como medida de coação apresentação periódica, comunica a PJ.

FM/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos