Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Santa Catarina: Instrumentos de gestão para 2022 aprovados com votos do MpD e SAT e abstenção do PAICV

Assomada, 15 Set (Inforpress) – O plano de actividades e o orçamento da Câmara Municipal de Santa Catarina, no interior de Santiago, para 2022, orçados em mais de 902 milhões de escudos, foram aprovados hoje em sessão ordinária da Assembleia Municipal.

A proposta teve o aval dos 11 eleitos do Movimento para a Democracia (MpD – partido que gere a câmara) e dois do Santa Catarina Acima de Tudo (SAT, aposição) e oito abstenções do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição).

A presidente da Câmara Municipal de Santa Catarina, Jassira Monteiro, disse à imprensa que o orçamento para o ano económico orçado em 902 milhões de escudos vai focar na economia, na coesão social e territorial, na boa governação, e em projectos virados sobretudo para as áreas sociais e investimentos.

O líder da bancada do PAICV, José Carlos Brito, disse que o seu partido, depois de uma análise detalhada e profunda dos dois instrumentos votou abstenção, sustentandoque os projectos são repetições de rubricas e actividades dos últimos seis orçamentos, que, aliás, lembrou não foram executados.

Outrossim, prosseguiu, o orçamento não prioriza actividades ligadas à agro-pecuária, num município rural.

O líder do SAT, Nilvandro Moreira, por seu lado, justificou o voto a favor pelo facto de orçamento de 2022 incluir projectos de requalificação urbana, como o calcetamento em Djéu, Banana, Librão e João Bernardo, e conclusão do campo de Ribeira da Barca, e outros projectos, que considerou “importantes” para o desenvolvimento de Santa Catarina.

No entanto, advertiu que a sua bancada vai fiscalizar para que todos os projectos sejam implementados na prática, até porque, lembrou, muitos têm arrasado a cada orçamento.

Por sua vez, o líder da bancada do MpD, Euclides Furtado, afirmou que este orçamento está centrado em quatro eixos: educação e conhecimento de qualidade, coesão económica, social e territorial, economia, empregabilidade e competitividade, e boa governação, daí o voto favorável.

Além da discussão e aprovação do orçamento, os eleitos municipais apreciaram o relatório de actividades da autarquia referente ao primeiro semestre de 2021, que mereceu nota positiva do MpD e SAT e negativa do PAICV, e autorizaram o reescalonamento do prazo de amortização da conta caucionada junto da Caixa Económica, que foi aprovado com voto contra do PAICV.

FM/JMV
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos