Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Santa Catarina: Escola de música Acordes d’Alma recebe instrumentos musicais no âmbito do BA Cultura (c/áudio)

Assomada, 28 Abr (Inforpress) – O ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, entregou hoje quatro guitarras à escola de música Acordes d´Alma, em Assomada, Santa Catarina, no âmbito do programa Bolsa de Acesso à Cultura (BA Cultura).

Na ocasião, Abraão Vicente explicou que a entrega, que também está ser feita a nível nacional, tem como objectivo equipar as escolas beneficiadas no âmbito do BA Cultura, tendo em conta que o ministério que dirige é “consciente” de que “só o apoio financeiro para propinas não é suficiente” para que as mesmas possam ter instrumentos.

Do acompanhamento feito das 70 escolas beneficiadas no âmbito do BA Cultura em 2020, que passam este ano ser 80, segundo o governante, notou-se que as mesmas “têm vontade”, mas, que, no entanto, têm “poucos instrumentos” para mobilizarem mais alunos e para colocá-los a aprender ao mesmo tempo.

Daí, segundo ele, a criação desse programa de atribuição de instrumentos musicais às escolas beneficiadas do BA Cultura, como forma de ajudá-las a adquirir melhores meios para o ensino de arte.

Por outro lado, o governante destacou o facto de as quatro guitarras serem produzidas em Cabo Verde, instrumento este que, lembrou, também já foi entregue a alguns “grandes artistas cabo-verdianos”.

O ministro, que esteve acompanhado da coordenadora do programa, Indira Monteiro Lima, comprometeu-se nos próximos tempos a voltar a esta escola trazendo cavaquinhos e violinos, também feitos por artesões nacionais.

Por sua vez, o responsável da escola de música Acordes d’Alma, David Rocha, disse acreditar que a partir de hoje os cerca de 70 alunos vão ter “mais possibilidade de aprenderem” a tocar guitarra, e mais facilidade dos alunos que não têm condições para comprarem o próprio instrumentos terem o contacto com o mesmo.

É que, segundo ele, este reforço de instrumentos mostra que a escola não está sozinha e tem um “suporte grande” do próprio Governo.

De acordo com o ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, o programa Bolsa de Acesso à Cultura foi criado com o propósito de garantir que a população com menos recursos não fique excluída da fruição da arte.

Objectiva ainda dar sustentabilidade às pequenas iniciativas das escolas de ensino artístico, financiado as propinas os alunos que são de famílias com baixo poder económico, para a frequência de aulas, ateliês e workshops de pintura, dança, música e teatro.

De acordo com a mesma fonte, no primeiro ano da sua implementação, 2017, o programa beneficiou 42 escolas, um total de 1.167 alunos.

Em 2018, com 40 escolas, teve 1.108 alunos e, em 2019, subiu para 70 escolas e 1.918 alunos, 2020 com 72 escolas seleccionadas e 2413 alunos e 2021 foram seleccionadas 80 escolas

Durante a sua estada em Santiago Norte, o ministro Abraão Vicente vai estar na tarde de hoje nas localidades de Palha Carga e Monte Pousada, no concelho de São Miguel, para acompanhar o processo de desligamento, bem como, a adesão das comunidades à Televisão Digital Terrestre (TDT).

O governante estará acompanhado do presidente do conselho de administração da Cabo Verde Broadcast (CVB), Luís Ramos, o administrador executivo, Carlos Inocêncio, e pelo presidente da Câmara Municipal de São Miguel, Herménio Fernandes.

Na mesma ocasião presidirá à entrega de 50 descodificadores às famílias das duas localidades acima referidas.

O processo de desligamento em Cabo Verde arrancou no passado dia 23 de Abril nas ilhas do Maio, Santiago e Fogo.

FM/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos