Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Santa Catarina: Delegacia da Saúde intensifica campanha de pulverização e sensibilização para eliminar focos de mosquitos

Assomada, 20 Jun (Inforpress) – A Delegacia de Saúde de Santa Catarina (ilha de Santiago) já iniciou a campanha de luta anti-vectorial, dando prioridade à pulverização das casas nas zonas consideradas de “alto risco” e acções de informação à população sobre o paludismo.

Segundo a delegada de Saúde, Elisângela Tavares, esta campanha realizada todos os anos na época pré-chuva iniciou-se esta segunda-feira a partir da localidade de Mato Sanches considerada “zona de maior risco”, tendo em conta que lá existe o mosquito vector, onde tiveram um óbito em 2011 por paludismo autóctono.

Já para esta sexta-feira vão estar em Achada Leite (onde também tiverem um caso de paludismo em 2011), seguindo-se para as outras localidades consideradas também “zonas de alto risco”, nomeadamente, Charco, Ribeira da Barca, Ribeira dos Engenhos e Boa Entrada, sendo que neste último há uma “densidade muito elevada de mosquitos”.

“O objectivo é diminuir a quantidade de mosquito com a pulverização, para que não tenhamos casos de paludismo em Santa Catarina”, disse, informando que depois das “zonas de alto risco” os agentes compostos por duas equipas vão levar o combate às periferias e cidade de Assomada.

Entretanto, a responsável de Saúde lembrou que as equipas saem para o terreno de segunda-feira a sexta-feira para luta anti-larval dentro das casas, porque devido à seca não há água nas ribeiras, tendo destacado a colaboração das comunidades.

“Apelamos a população a se engajar, porque a luta não é da Delegacia de Saúde, mas de todos nós para que possamos eliminar o paludismo em Cabo Verde, conforme a proposta do Ministério da Saúde e da Segurança Social pelo menos até 2020”, enfatizou.

Por sua vez, os moradores de Mato Sanches mostraram-se conhecedores de medidas de prevenção do paludismo, prometendo colaborar com os responsáveis da Saúde neste combate, tendo em conta que a comunidade tem registo de casos e de morte por causa desta doença.

FM/FP

Inforpress/Fim

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos