Santa Catarina: Autarquia prepara localidade de Rincão para receber investimentos na ZDTI

 

Assomada, 18 Ago (Inforpress) – O presidente da Câmara Municipal de Santa Catarina, José Alves, disse hoje que estão a preparar a localidade de Rincão (ilha de Santiago) para acolher projectos de investimentos na Zona de Desenvolvimento Turístico Integrado (ZDTI).

Depois de terem inaugurado cinquenta ligações domiciliárias de água nesta localidade, perfazendo 98 por cento de casas com água potável, o edil disse à Inforpress que o próximo passo é executar um conjunto de projectos na área de requalificação urbana, pesca e turismo para que esta comunidade “entre na rota do desenvolvimento”.

A localidade piscatória de Rincão é conhecida como uma zona onde as crianças convivem com os animais, de saneamento precário, com défice de habitação e problema de arruamento, por isso, o edil José Alves quer mudar esse cenário para que a única ZDTI de Santa Catarina tenha condições de atrair mais investimentos.

A ideia da autarquia é tornar este povoado, “mais bonito e mais atractivo” para que dê gosto às pessoas de viverem, de visitarem e de investirem nesta localidade.

“Rincão foi uma das primeiras localidades para a qual elaboramos projectos no domínio da requalificação urbana e estamos engajados em fazer mais projectos para que esta zona esteja preparada para receber investimento”, revelou.

A aposta nos próximos tempos, apontou, é na juventude, no desporto, no ordenamento e em novos assentamentos que vai acontecer dentro em breve, e na procura de investimentos em parceria com o Governo, para a zona de desenvolvimento turístico.

No âmbito do projecto de requalificação urbana, que vai ser financiada pelo Governo de Cabo Verde, através de uma linha de financiamento de 1,4 milhões de contos, do governo chinês, informou que vão priorizar a reabilitação das habitações, construção de casas de banhos, requalificação do bairro, construção de vias de ruas, colocação de plantas, construção de parques infantis, melhoramento de campo de futebol.

Tudo isto, sublinhou, no sentido de combater a pobreza, a desigualdade social, o desemprego e a falta de oportunidade para os jovens desta comunidade piscatória, do interior da ilha de Santiago.

AM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos