Santa Catarina: Autarquia já tem em execução plano de emergência para a época das chuvas

 

Assomada, 13 Jul (Inforpress)- A Câmara Municipal de Santa Catarina (Ilha de Santiago) já tem em execução o seu plano de emergência para a época das chuvas, orçado em sete contos, informou hoje o director do pelouro da Segurança e Protecção Civil, Nelson Veiga.

Em conferência de imprensa, Nelson Veiga adiantou que o plano, que se inicia em Julho e termina em Outubro, está divido em três fases, “antes, durante e após a época das chuvas” e já foi socializado com os diferentes parceiros.

As intervenções antes das chuvas, segundo disse, iniciaram-se com a desobstrução dos vales de drenagem e condutas de águas das chuvas, estando prevista, posteriormente, a realização de uma mega campanha de limpeza em todos os bairros da cidade.

“Temos uma equipa multissectorial, (…) para análise permanente das vulnerabilidades perante situações de risco, mantendo a estrutura operacional durante a vigência do plano”, disse.

Informou que já foi feito o levantamento das zonas de risco, nomeadamente, Fundo Cutelo, Nhagar, Achada Riba, Ribeira dos Engenhos, Chão de Tanque, Boa Entrada, Zona de Baixo lá, e Ribeira da Barca e que , paulatinamente, vão fazer intervenções para minimizar os efeitos decorrentes de uma chuva excessiva ou situações de catástrofes.

O plano, de acordo com este responsável, também prevê , em caso de desabamento dos tectos de casas, o realojamento dessas famílias e apoio na alimentação.

Em caso de encravamento de algumas localidades, cujo acesso é feito através das ribeiras, como a Ribeira dos Engenhos e Mato Sanches, assegurou que a edilidade já tem duas máquinas operacionais que vão repor rapidamente os acessos.

“Em articulação com as empresas locais de construções civis, proprietários de maquinarias, vamos montar todas as logísticas necessários para a circulação de acesso a bens essenciais para às populações, principalmente dos que vivem nos lugares mais distantes “, sublinhou.

A autarquia apela à população para acompanhar as orientações da Protecção Civil, na televisão e na rádio, e seguirem também os conselhos dos bombeiros municipais, para evitarem situações de risco.

AM/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos