Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Santo Antão: Aterro melhorado numa fase bastante avançada será concluído em breve – AMSA

Porto Novo, 09 Out (Inforpress) – A construção do aterro melhorado em Santo Antão, que se localiza nas imediações da Ribeira Brava, na fronteira entre os municípios do Porto Novo e Paul, estão já numa “fase bastante adiantada”, estando a conclusão prevista “para breve”.

A conclusão é de uma equipa da Associação dos Municípios de Santo Antão, integrada pelos três presidentes das câmaras municipais desta ilha, que esteve, sexta-feira, de visita às obras do aterro melhorado, iniciadas há dois meses e que vai substituir a lixeira intermunicipal desta ilha.

A delegação, chefiada pelo presidente da Associação dos Municípios de Santo Antão, Anibal Fonseca, disse, através de uma nota, ter constatado que “as obras estão numa fase bastante avançada e que, “em breve”, estarão concluídas “para dar resposta a um dos maiores problemas ambientais desta ilha”.

“Durante esta visita, foi possível constatar que as obras estão numa fase bastante avançada e que, em breve, o projecto será concluído, para dar resposta a um dos maiores problemas ambientais desta ilha”, refere a nota, adiantando que se trata de um investimento de 20 mil contos, financiado pelo Governo, através do Fundo do Ambiente e da Agência Nacional de Água e Saneamento.

O projecto do aterro melhorado, que está previsto no quadro do plano operacional de gestão dos resíduos para Santo Antão, consiste na construção de um trilho de 650 metros e um espaço onde passará a ser depositado todo o lixo produzido nos municípios do Paul e da Ribeira Grande.

A obra prevê a construção ainda de um muro a jusante da cratera, para impedir que o lixo aí aterrado seja arrastado para o mar e uma vedação com 800 metros de comprimento para impedir que animais entrem no espaço.

Anualmente, são produzidas quatro mil toneladas de lixo nesta ilha, onde a recolha e tratamento dos resíduos sólidos constitui uma preocupação dos três municípios de Santo Antão, que esperam, a médio prazo, construir, em parceria com o Governo, um aterro sanitário nesta ilha.

JM/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos