Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Sanções dos EUA à Rússia “ameaçam conjunto das relações” – Serguei Lavrov

 

Moscovo, 22 Jun (Inforpress) – O chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov, denunciou hoje as novas sanções norte-americanas contra a Rússia, considerando que “ameaçam seriamente o conjunto das relações” entre Moscovo e Washington.

“Este género de acções ameaça seriamente o conjunto das relações russo-americanas, que mesmo sem isso já registam um período difícil”, declarou o ministro em comunicado publicado pelo ministério russo dos Negócios Estrangeiros após uma conversa telefónica com o secretário de Estado norte-americano, Rex Tillerson.

As sanções aplicadas “constituem vãs tentativas de fazer pressão sobre a Rússia”, considerou Lavrov, que confirmou a anulação de um encontro previsto para esta semana em São Petersburgo entre Tom Shannon, um alto responsável do Departamento de Estado, e o vice-ministro russo dos Negócios Estrangeiros, Serguei Riabkov.

As relações entre a Rússia e os EUA estão no ponto mais baixo desde o reforço por Washington das sanções contra Moscovo pelo seu desempenho na crise ucraniana.

Na terça-feira, Lavrov tinha já denunciado a “obsessão russófoba” dos Estados Unidos, numa referência às sanções “decretadas sem qualquer fundamento”.

“Não vão permanecer sem reacção, incluindo sem medidas de retaliação da nossa parte”, advertiu igualmente na quarta-feira Serguei Riabkov, num comunicado da diplomacia russa.

As novas sanções, reforçadas após o encontro entre o Presidente dos EUA Donald Trump e o seu homólogo ucraniano Petro Poroshenko, visam 38 pessoas e entidades na Ucrânia e ainda dois responsáveis governamentais russos e uma dezena de pessoas e organizações que operam na Crimeia.

Para o Departamento de Estado, as medidas pretender “manter” o nível de pressão sobre a Rússia, e pelo facto de Moscovo estar a contornar as medidas anteriormente aplicadas.

As sanções “vão complicar” as relações entre Moscovo e Washington, lamentou em 15 de Junho o Presidente russo Vladimir Putin, logo após a sua aprovação pelo Senado norte-americano.

Inforpress/Lusa

Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos