Parlamento: Polícia Marítima já salvou 40 vidas em 2019 – ministro da Administração Interna

Cidade da Praia, 31 Jul (Inforpress) – O ministro da Administração Interna, Paulo Rocha, afirmou hoje, durante o debate do Estado da Nação, que a Polícia Marítima já salvou neste ano 40 vidas graças a lancha adquirida para o patrulhamento costeiro.

Segundo o ministro, para além disso, em três anos de governação o investiu na segurança como um activo estratégico e uma questão prioritária e “os resultados são visíveis”.

Por causa disso, sentenciou, a média de ocorrências registadas em Cabo Verde tem estado a recuar nos últimos três anos.

“O número de ocorrências por mil habitantes (…) baixou de 32.7 por mil habitantes em 2018 para a média de 13.2 por mil habitantes em 2019”, destacou realçando que estes valores são inferiores aos registados em 2015 quando se assinalava em média 48.2 ocorrências diariamente por cada mil habitantes.

“Se em 2015 tínhamos o registo médio de 71 ocorrências a nível nacional, em 2018 esta média caiu para 49. E em 2019, no primeiro semestre, a média é de 20.3 ocorrências por dia a nível nacional”, acrescentou.

Ainda de acordo com Paulo Rocha em 2015 haviam ocorrências diárias em 14 dos 22 municípios, mas neste momento acontecem apenas em cinco municípios.

O governante destacou ainda o facto de “pela primeira vez” Cabo Verde ter registado um ciclo de três anos de reduções sucessivas das ocorrências criminais, com menos registo em 2016, menos registo em 2017, menos registos em 2018 e uma trajectória que se mantém firme em 2019 registando agora 33 por centro (%) de reduções acumuladas.

Para o ministro da Administração Interna esta tendência na prática representa menos crimes contra pessoas em 47% e menos crimes contra o património na ordem dos 19%.

Tudo isso, sentenciou, é o resultado de um quadro de medidas que o Governo tem tomado e de investimentos que feitos. A título de exemplo, citou a renovação da frota da Polícia Nacional, aquisição de fardamentos e equipamentos de protecção e segurança individual, aquisição de scanners para portos e aeroportos, descongelamento salarial e promoção e progressão de um número considerável de efectivos da Polícia Nacional.

Paulo Rocha também classificou de ganhos “as melhorias” na emissão dos passaportes, na emissão de residência electrónica para estrangeiros em Cabo Verde, na digitalização dos processos, autorização de residência, entre outros.

CD/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos