Sal: Electra homenageia 25 antigos trabalhadores da primeira instalação de dessalinização

Espargos, 14 Nov (Inforpress) – O conselho de administração da Empresa de Electricidade e Água (Electra) homenageou 25 antigos trabalhadores da primeira instalação de dessalinização no Sal, em jeito de reconhecimento do contributo dado para o progresso da empresa.

Testemunhada pelo presidente do conselho de administração da Electra, Alcindo Mota, a actividade, que se enquadra no programa comemorativo dos 50 anos da “Viragem para a dessalinização em Cabo Verde”, teve lugar nas instalações da Electra, na Palmeira.

No seu discurso de ocasião, Alcindo Mota, que se encontra no Sal no âmbito da inauguração de mais uma unidade dessalinizadora na ilha turística, com capacidade para produção de dez mil metros cúbicos de água potável/dia, também no mesmo quadro de celebrações, reconheceu os sacrifícios, a título pessoal, experimentados, em tempos, pelos ora homenageados à causa da empresa.

“Mas, acima de tudo, uma atitude nobre de promover as populações com água, dessalinizada, com água potável”, sublinhou.

“A sua colaboração e dedicação à nossa empresa foram essenciais para todo o sucesso alcançado. Que o profissionalismo, carácter e talento sirvam de inspiração às novas gerações. Obrigado por tudo”, concretizou, citando a frase inscrita no símbolo, extraída do logótipo da empresa, oferecida aos 25 trabalhadores homenageados.

Alcindo Mota reiterou, para finalizar, que o acto inaugural das plantas dessanilizadoras no Sal e São Vicente constitui mais um marco do processo de desenvolvimento e de modernização do sistema de produção de água nestas duas ilhas.

Em representação dos homenageados, Hefrem Soares, lembrando os tempos idos, fez um enquadramento histórico e técnico desde há 50 anos, quando se decidiu pela viragem para a dessalinização em Cabo Verde, até hoje, era da tecnologia moderna, utilizada em matéria de produção da água, na empresa onde trabalhou por largos anos.

“A administração da Electra faz, assim, justiça à história e à memória colectiva desta empresa ao ter a louvável iniciativa de recordar e reconhecer os 50 anos de uma luta tenaz travada por todos nós”, contemplou.

Os cerca de 40 operários da extinta JAIDA serão igualmente homenageados, tributo previsto para esta quinta-feira, em São Vicente.

“O conselho da administração da Electra conta com todos para que consigamos, de facto, levar de vencida os enormes desafios”, concluiu Alcindo Mota.

SC/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos