Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Sal é sem dúvida a espinha dorsal dos transportes aéreos em Cabo Verde – ministro (c/áudio)

Espargos, 13 Dez. (Inforpress) – O ministro dos Transportes, Turismo e Economia Marítima asseverou hoje que o Sal é sem dúvida a espinha dorsal dos transportes aéreos do país, rumo a cada vez maior mobilidade e conectividade entre Cabo Verde e o mundo.

José Gonçalves fez essas declarações na cerimónia de abertura da Conferência “Cabo Verde, País-Plataforma: Papel dos Transportes”, a que presidiu, no Sal, evento promovido pela Empresa Nacional de Segurança Aérea (ASA), para marcar as celebrações dos 80 Anos do Aeroporto do Sal.

“Hoje é motivo bastante para celebrarmos 80 anos de persistente progresso, rumo a cada vez maior mobilidade e conectividade entre Cabo Verde e o mundo”, manifestou o governante, saudando todos os homens e mulheres que, com “árduo trabalho e esforço”, ao longo desses anos foram construindo a espinha dorsal dos transportes aéreos em Cabo Verde.

“Não é de estranhar pois que o potencial do hub aéreo esteve sempre ali presente dado a nossa privilegiada localização no Atlântico Médio. Bastava apenas esperar o momento certo para transformar este potencial na realidade que hoje estamos a construir”, sublinhou.

Ao fazer esta leitura, disse que o projecto hub aéreo do Sal expande o seu alcance, com novas rotas para destinos nunca dantes navegados, tornando Cabo Verde numa plataforma de distribuição de passageiros, cuja estratégia é fazer do país um hub interligando quatro continentes, África, Europa, América do Norte e América do Sul.

Atendendo que ao longo desses 80 anos o aeroporto do Sal acompanhou a história contemporânea de Cabo Verde e da África, estando presente em acontecimentos “decisivos” da vida colectiva nos “bons e menos bons momentos”, o governante reforçou, que nos tempos actuais o Aeroporto Internacional Amílcar Cabral ampliou de “forma extraordinária” a sua esfera de acção.

“Com o reforço da navegação aérea da Fir Oceânica, assegurando transportes aéreos seguros nos nossos céus, para aeronaves que cruzam e conectam os quatro continentes. Desenvolveu novas infra-estruturas e tem evoluído de forma consistente e sustentável. O Sal é sem dúvida a espinha dorsal do nosso sistema de transportes aéreo”, reiterou.

José Gonçalves conclui, afiançando que o Governo está “fortemente empenhado na profunda reforma e modernização” do sector dos transportes aéreos no país, informando, ao mesmo tempo que os TACV estão com os dias contados para a sua total saída do sector empresarial do Estado, que ainda detém 39 por cento (%) das acções.

Nesta conferência para celebrar os 80 anos do Aeroporto do Sal serão evidenciados três painéis, onde se vai falar, designadamente sobre os “80 anos de história do aeroporto”, “Desafios estratégicos da edificação do projecto hub aéreo”, e “Externalidades do projecto e o futuro da gestão aeroportuária”.

SC/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos