Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Sal é a única ilha de onde se pode viajar para qualquer ponto de Cabo Verde sem testes

Cidade da Praia, 20 Jul (Inforpress) – A Direcção Nacional de Saúde (DNS) definiu novos critérios de realização de testes rápidos para viagens inter-ilhas, sendo o Sal a ilha de onde se pode viajar para qualquer destino do País sem o teste.

As novas regras, de acordo com a DNS, entram em vigor a partir desta quarta-feira, 21.

A mesma fonte informa, ainda, que as medidas foram adoptadas em conformidade com a evolução da situação epidemiológica da pandemia de covid-19 em Cabo Verde.

Assim, quem viajar das ilhas de Santiago, Maio,  Boa Vista,  Fogo e Brava para qualquer outro ponto do País é obrigado a apresentar o teste negativo à covid-19.

Segundo as novas regras, os viajantes de Santo Antão com destino a Boa Vista, Santiago, Fogo, Sal, São Nicolau, Maio e Brava são obrigados a fazer testes, enquanto para São Vicente ficam isentos deste procedimento sanitário.

Os passageiros de São Vicente com destino a São Nicolau, Sal, Boa Vista, Santiago, Maio, Fogo e Brava também estão sujeitos a fazerem testes.

De acordo com a DNS, quem viajar do Sal para qualquer ilha está dispensado de fazer o teste rápido à covid-19.

Com os dados avançados esta segunda-feira, 19, pelo director nacional de Saúde, Jorge Noel Barreto,  Cabo Verde contabiliza 506 casos activos 32.496 casos recuperados, 295 óbitos, 11 óbitos por outras causas e nove transferidos, perfazendo um total de 33.317 casos positivos acumulados.

Informou, por outro lado, que a nível nacional a taxa de incidência acumulada nos últimos 14 dias passou de 130 para 100 por 100 mil habitantes, salientando que a situação de registo de óbitos no País é melhor comparativamente aos meses anteriores.

A pandemia de covid-19 matou, até hoje, pelo menos 4.093.263 pessoas no mundo desde o final de Dezembro de 2019, segundo um levantamento realizado pela agência de notícias francesa AFP com base em fontes oficiais.

Mais de 190.333.380 casos de infecção foram oficialmente diagnosticados desde que foram detectados os primeiros casos da doença, na cidade chinesa de Wuhan, no final de 2019.

LC/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos