Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Sal: Delegada desafia intervenientes educativos a trabalhar “afincadamente” para melhorar ensino e taxa de aprovação (c/áudio)

Espargos, 20 Set (Inforpress) – A delegada da Educação desafiou hoje os intervenientes educativos a continuarem a trabalhar “afincadamente” para melhorar a taxa de aprovação e o ensino, que este ano acolhe mais de oito mil alunos do pré-escolar ao ensino secundário.

Márcia Pinto lançou o repto na abertura oficial do ano lectivo 2019/2020, que teve lugar no Cine ASA, com arranque das aulas na segunda-feira, 23.

Destacando a melhoria da taxa de cobertura e da qualidade do Ensino Básico Obrigatório (EBO), bem como o aumento da taxa de aprovação na ordem de 86,3, acima da média nacional, conforme disse, a responsável alertou, entretanto, para o “grande” desafio que se prende com o abandono escolar, apesar de se ter verificado uma descida de 1,2 por cento (%).

“Isto é, a taxa foi de 5,6%, é preocupante, e daí que o elegemos também como grande aposta dentro da área de educação dos jovens e adultos, criando outras alternativas em áreas profissionalizantes”, disse.

“A entrada em funcionamento da direcção de inclusão educativa e de promoção da cidadania, permitirá coordenar e redobrar os esforços destinados a diminuir o abandono escolar, e a garantir a inclusão em todas as suas vertentes”, reforçou.

Márcia Pinto referiu, por outro lado, que outra área de “forte aposta e de carácter de urgência” na melhoria dos procedimentos de acompanhamento, sensibilização de toda a comunidade educativa, é a dos estudantes com necessidades educativas especiais.

Enuncia, também, que será um ano de “especial atenção” nos “esforços” para a erradicação de qualquer tipo de abuso sobre as crianças e adolescentes.

“Dando um foco especial ao abuso e à exploração sexual, à erradicação e prevenção de situações de crianças de e na rua, assim como ao desenvolvimento da cidadania e ao respeito dos direitos humanos”, concretizou, anunciando, neste sentido, o lançamento, hoje, e a nível nacional, da campanha intitulada “Mais prevenção menos improviso”, iniciativa que partiu da ilha do Sal, através da escola privada Colégio Letrinhas.

“É imperioso continuarmos investindo, democratizando o acesso, a frequência e a gestão, mas também erradicando quaisquer práticas excludentes”, concluiu a delegada, invocando o lema deste ano “Para uma educação de qualidades sem deixar ninguém para trás”, desejando êxitos, aos professores, alunos, toda a comunidade educativa.

SC/AA

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos