Safende: Pontos focais do Espaço Aberto recebem acção de capacitação “prevenção do uso abusivo do álcool”

Cidade da Praia, 21 Dez (Inforpress) – Os pontos focais do Espaço Aberto recebem uma acção de capacitação sobre “prevenção do uso abusivo do álcool”, visando detectar e identificar os jovens de risco e buscar sugestões para resolução deste problema que “muito afecta” esta comunidade.

Conforme a vice-diretora do Espaço Aberto Safende, Jandira Tavares, a formação decorre desde 09 e vai até 22 do corrente e conta com a parceria da campanha da Presidência da República “Menos álcool mais vida”.

Os principais objectivos, apontou, são capacitar os pontos focais da associação revestindo-lhes de conhecimentos sobre como lidar e abordar as pessoas em situações de uso abusivo de álcool, detectar e identificar jovens de risco.

Frisou, de igual modo, que a ideia da formação está, também, relacionada com a busca de “mais” sugestões de resolução deste problema, pelo que no final os formandos terão a oportunidade de apresentar algumas “soluções”.

Jandira Tavares destacou ainda a importância desta acção formativa, tendo considerado que eventualmente devem dar continuidade à mesma, pois ainda existe uma pluralidade de informações, às quais as pessoas não têm acesso. Por isso, avançou que já estão a unir os esforços para ver a possibilidade de avançar com a segunda fase da formação de modo a abranger outras pessoas.

Entretanto, um dos módulos “importantes” a ser retratado durante a referida formação, que, conforme constatou, era “desconhecido por muitos”, tem a ver com “questões físicas, impacto físico que o álcool tem no organismo das pessoas dependentes”.

Esta responsável acredita, igualmente, que com esta capacitação irão conseguir colmatar alguns desafios originados pelo uso excessivo de álcool naquela comunidade, e além de que, elucidou, vão poder reforçar as parcerias com associações locais e com outras associações que fazem um trabalho direccionado a esta temática.

“Estas parcerias são fundamentais, principalmente quando se pretende sensibilizar a comunidade, porque é mais fácil chegar nas pessoas desta forma, bem como ajudar as famílias, pois aqui tem muitas famílias com jovens que passam por situações de uso abusivo de álcool, portanto, só assim teremos a possibilidade de dar uma resposta eficaz”, acrescentou.

Segundo Tavares, vai ser criado, ainda, um grupo para colaborar juntamente com o Espaço Aberto neste trabalho, porque quanto mais pessoas capacitadas melhor desempenho terão, sobretudo na questão de abordagem e no auxílio às famílias.

A acção formativa conta, também, com a participação de ex-toxicodependentes que estão como activistas sociais no Espaço Aberto, e é ministrado pelo médico Manuel Faustino.

TC/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos