Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

S.O.S Cuba em Cabo Verde quer que Chefe de Estado exerça diplomacia pelo povo cubano

Cidade da Praia, 19  Jul (Inforpress) – O movimento internacional S.O.S Cuba, em Cabo Verde, solicitou hoje ao Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, que exerça a sua diplomacia “pelo povo cubano”, que tem contestado na rua, nos últimos dias, o regime comunista.

Depois de apresentar a Jorge Carlos Fonseca o seu ponto de vista sobre os últimos acontecimentos político-sociais que marcam a República de Cuba, assolada por uma onda de contestação ao regime comunista liderado pelo presidente Miguel Díaz-Canel, o movimento S.O.S. Cuba disse ter saído da audiência confiante em como “Cabo Verde tomará atitudes futuramente”.

“Para nós, neste momento, é muito importante que Cuba consiga a Paz. Estamos neste momento a sofrer um caos interno. O povo cubano saiu no domingo, de forma espontânea, às ruas, ao longo de todo o país, desde uma ponta à outra, do Ocidente ao Oriental porque não suporta mais o sofrimento”, desabafou Yanira Monteiro, enquanto porta-voz.

Lamentou que, em Cuba, já se notem carências como a falta de alimentação, de produtos básicos, sobretudo da primeira necessidade, quer seja alimentício, quer seja higiénica, medicamentos, ambulâncias para socorrer os doentes, com hospitais em condições muito precárias e falta de médicos.

Criticou ainda “a incapacidade do governo cubano em contornar a pandemia da covid-19, provocada pelo novo coronavírus, o que agrava a situação já lastimosa do povo cubado que saiu à rua a gritar ‘basta’”.

Para o grupo, apesar da sua pequenez, a voz deste arquipélago pode ser ouvida nessa ilha caribenha, por considerar que “Cabo Verde representa um exemplo em democracia e que gostaria que a “liberdade e democracia de que desfruta o cabo-verdiano possa chegar ao povo cubano”.

O movimento internacional S.O.S Cuba, segundo explicou Yanira Monteiro, nasceu de forma espontânea em cada país de residentes cubanos que se uniram para a criação de um único movimento e que tem havido manifestações em países diversos como nos EUA (Washington), Canadá, Espanha (Madrid), Chile de entre vários pontos onde “existe um cubano”.

O movimento internacional S.O.S, Cuba em Cabo Verde, avançou, está a ser apoiado por cabo-verdianos e latino-americanos.

SR/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos