Rússia identifica míssil que caiu na Polónia como míssil ucraniano

Moscovo, 16 Nov (Inforpress) – Especialistas russos confirmaram a partir de fotos dos destroços que o projétil que caiu na Polónia era um míssil ucraniano, informou o Ministério da Defesa russo na quarta-feira.

Era um míssil guiado antiaéreo do sistema de defesa aérea S-300 da Força Aérea Ucraniana, disse o ministério em comunicado, citado pela Xinhua.

As acusações de várias fontes de que mísseis russos atingiram a vila polonesa de Przewodow, perto da fronteira ucraniana-polonesa, são “uma provocação deliberada com o objectivo de causar uma escalada da situação”, ressaltou.

O governo polonês confirmou na terça-feira à noite que dois cidadãos poloneses foram mortos em explosões na cidade polonesa de Hrubieszow, perto da fronteira ucraniana-polonesa, enquanto a mídia noticiava a queda de mísseis nesta área após o meio-dia.

As causas dessas explosões ainda precisam ser determinadas. TVP e TVN, entre vários meios de comunicação poloneses, disseram na quarta-feira que as explosões foram causadas por projéteis russos, mas o presidente polonês Andrzej Duda disse mais tarde que não havia indicação de que as explosões fossem um ataque intencional contra a Polônia.

Jens Stoltenberg, secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO), disse na quarta-feira em Bruxelas que a explosão provavelmente não foi um ataque da Rússia, mas provavelmente foi causada por um míssil antiaéreo ucraniano.

Citando os resultados de uma análise preliminar dos destroços encontrados no local da explosão, Stoltenberg disse após uma reunião de emergência da NATO sobre o caso na capital belga: “Nós não temos nenhuma indicação de que isso foi resultado de um ataque deliberado. E não temos nenhuma indicação de que a Rússia esteja preparando acções militares ofensivas contra a NATO”.

Inforpress/Xinhua

Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos