Ribeira Grande: Plano de actividades para 2021 aprovado com votos a favor do MpD e ARG e abstenção do PAICV 

Ponta do Sol, 18 Jan (Inforpress) – O plano de actividades da Câmara Municipal da Ribeira Grande, Santo Antão, para 2021 foi aprovado hoje com 14 votos favoráveis do MpD (no poder) e da ARG (oposição), e três abstenções do PAICV (oposição).

Em declarações à Inforpress, o líder da bancada do Movimento para a Democracia (MpD) Anísio Rodrigues, pontuou que os eleitos do MpD votaram a favor, por entenderem que estão em presença de um “bom” plano.

Anísio Rodrigues assegurou que a equipa camarária liderada por Orlando Delgado já os habituou em cumprir, não a 100 por cento (%) porque há sempre “dificuldades”, mas pelo menos a 90 por cento (%) ou mais, os planos que anualmente são submetidos à assembleia municipal.

“Estamos na presença de um Plano de Actividades com rosto humano, que tem como centro as pessoas, os munícipes da Ribeira Grande, e o que nós queremos é incentivar a Câmara Municipal da Ribeira Grande (CMRG) para que, de facto, trabalhemos todos de mãos dadas para que ano-após-ano continuemos a ver Ribeira Grande mais bonito e mais desenvolvido”, asseverou o líder da bancada do MpD.

Por seu turno a líder da bancada do grupo independente Alternativa Ribeira Grande (ARG, oposição), Licínia Leite, acentuou que votaram a favor dos ribeira-grandenses porque querem sempre o melhor para Ribeira Grande e acreditam que, apesar da pandemia, apostaram na equipa camarária para dar cumprimento ao plano que acabaram de aprovar.

“É claro que queremos muito mais e como disse nós vamos estar sempre atentos para exigir o cumprimento dos trabalhos previstos no plano de actividades”, assegurou Licínia Leite.

O Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição) votou abstenção porque, conforme explicou o líder da bancada, o PAICV analisou bem o documento e por entenderem que estão diante de um plano “generalista” e “ambígua”.

“O plano apresentado não tem nenhum cronograma e distribuição no tempo e no espaço, o que dificulta os eleitos municipais de fazerem o acompanhamento e a própria fiscalização”, considerou Armindo Cruz.

Para o líder da bancada do PAICV, do plano não consta nada no que toca ao desencravamento das localidades, praticamente não se falou das estradas de João Afonso e de Caibros que, no início do mandato anterior, a CMRG disse que seria prioridade e nem sequer foi visto neste plano.

“Não se falou da estrada de Figueiral e outras localidades ao menos para este ano. Depois vem no plano e orçamento no que toca a festivais, esqueceu-se da luta contra a covid-19, na saúde praticamente nada consta. A assistência social quase nenhum apoio, acções sociais também bastante fracas, logo, a nossa bancada, para não votar contra, votou abstenção deixando a CMRG fazer o seu trabalho e no final veremos se de facto vale a pena termos votado abstenção”, elucidou Armindo Cruz.

O presidente da CMRG, Orlando Delgado, por seu lado, fez um “balanço positivo” da sessão.

“Com muita satisfação os deputados avaliaram positivamente o nosso plano que vai de encontro àquilo que são as grandes expectativas da população da Ribeira Grande. Procuramos resolver os grandes anseios, é evidente que não pudemos abarcar tudo aquilo que são os problemas que ainda existem a nível do concelho, mas penso que tentamos priorizar aquilo que são mais urgentes nesse momento”, disse o edil ribeira-grandense.

LFS/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos