Ribeira Grande: Assembleia Municipal aprova orçamento da edilidade para 2021 (RECTIFICADA)

Ponta do Sol, 19 Jan (Inforpress) – A Assembleia Municipal da Ribeira Grande aprovou hoje o orçamento da câmara municipal para 2021, com 14 votos favoráveis, do MpD (no poder) e da ARG (oposição), e três abstenções, do PAICV (oposição).

Para o ano económico 2021, a edilidade vai gerir um orçamento de 528.250.919 contos que, em termos comparativos, registou um aumento de 2,82 por cento (%), em relação ao de 2020.

Em declarações à imprensa, o deputado da bancada do Movimento para a Democracia (MpD no poder) Manuel Medina, justificou o voto favorável dos eleitos do MpD no orçamento 2021 porque, no entender da bancada, o orçamento espelha “claramente” a tradução em números daquilo que consideram ser um bom plano de actividade para este ano.

“Votamos a favor por ver o orçamento traduzido com um aumento de 2,82 % face ao orçamento 2020. Este orçamento vai albergar importantes projectos que vão ser implementados e desenvolvidos em quase todas as localidades no nosso concelho. Incentivamos a CMRG a tudo fazer para haja um bom desempenho orçamental ao longo do ano económico 2021”, frisou Manuel Medina.

Por seu turno, a líder da bancada do grupo independente Alternativa Ribeira Grande (ARG, oposição), Licínia Leite, salientou que na sequência do posicionamento do ARG, de votar a favor do plano de actividade, teriam de ser coerentes.
“Votamos também a favor da aprovação do orçamento para 2021 para dar oportunidade à CMRG de colocar em prática o seu plano de actividades”, pontuou a líder da bancada do ARG.

O Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição) votou abstenção porque, conforme explicou o líder da bancada daquela força política, o povo da Ribeira Grande estava expectante em ver um plano e um orçamento que lhes dessem satisfação às suas aspirações.

“Por aquilo que vimos, Ribeira Grande manteve-se na mesma linha. Não há indicação de crescimento, continuamos com o desemprego jovem, com a saída desenfreadas das pessoas desta ilha para outras à procura de solução. Esta câmara, em vez de se preocupar com a situação das pessoas, da covid-19, em vez de lutar para sua eliminação está a promover festivais”, asseverou Armindo Cruz.

Segundo o líder da bancada do PAICV, a situação vai “continuar” na mesma.

“Não há incentivos para a pesca, agricultura, entre outros. Estamos a defender os interesses da Ribeira Grande e estaríamos sendo injustos com os eleitores se votássemos a favor. Neste sentido, votamos abstenção, obrigando a câmara a ter melhor consciência para com os seus munícipes”, finalizou Armindo Cruz.

O presidente da CMRG, Orlando Delgado, por seu lado, fez um balanço “extremamente positivo” da sessão.

“Trata-se de um ano atípico e iremos continuar a trabalhar com força, mobilizando mais parceria, recurso a nível nacional e internacional, como forma de continuarmos a ter um concelho referencia, onde se sente bem para investir e viver” apontou Orlando Delgado.

Para o edil ribeira-grandense, o orçamento para 2021 teve um aumento relativo de aproximadamente 3 % em termos do que foi o orçamento do ano passado.

“Vamos trabalhar em duas valências: de um lado, fazendo toda a mobilização financeira que se mostrar necessária e, por outro, em termos dos recursos internos através daquilo que são taxas e impostos para tentar aumentar o máximo, sem o assalto aos munícipes”, evidenciou Orlando Delgado.

LFS /JMV

Inforpress/Fim

(O TÍTULO, O LEAD E O 2.º PARÁGRAFO DESTA NOTÍCIA FORAM RECTIFICADOS. APENAS UMA QUESTÃO DE FORMA QUE NÃO ALTEROU O CONTEÚDO DA NOTÍCIA)

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos