Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Retrospectiva/Fogo/Energia: Electrificação da região de Chã das Caldeiras com energias renováveis com financiamento

São Filipe, 31 Dez (Inforpress) – No ano em que se assinala o quinto aniversário da última erupção vulcânica a população de Chã das Caldeiras ficou a saber que o projecto de electrificação de Chã das Caldeiras com energias renováveis vai ser uma realidade.

O concurso público para a aquisição dos bens e serviços para a electrificação da localidade devia ser lançado em Novembro mas aguarda pela decisão da entidade financiadora, o Centro para as Energias Renováveis e Eficiência Energética da CEDEAO (ECREEE).

A implementação desse projecto conta com a parceria da cooperativa de transformação dos produtos agro-pecuários de Chã das Caldeiras (Agrocoop Chã), do Programa Acção Comunitária (PAC), da Câmara Municipal de Santa Catarina do Fogo e do Governo de Cabo Verde, um investimento no valor previsto de 263.268 dólares americanos, mais de 25 mil contos cabo-verdianos.

O projecto elaborado através da plataforma “Green Mini Grid Help Desk” foi premiado pelo Centro para as Energias Renováveis e Eficiência Energética da CEDEAO (ECREEE) no quadro da terceira edição do Fundo para as Energias Renováveis da CEDEAO (EREF 3).

A electrificação da localidade de Chã das Caldeiras enquadra-se nos objectivos SE4All (Energia Sustentável para todos) África Hub, executado no Programa de Desenvolvimento do Mercado GMG (GMG MDP) para facilitar a criação de um movimento GMG e possibilitar um ambiente de sustentabilidade em toda a África, disse o promotor à Inforpress.

O projecto tem como objectivo fornecer energia e a sua distribuição para um total de 200 casas e 11 estruturas como escolas, restaurantes, unidades de produção local, estruturas sociais e também estabelecer uma tarifa social de mil escudos mensais para as famílias mais necessitadas, num total de 80 das 200 casas, contemplando pouco mais de 230 pessoas.

O Fundo de Sustentabilidade Social para Turismo (FSST) vai financiar a rede de fornecimento de energia eléctrica à estância balnear de Salinas para valorizar o projecto “ecoturismo na piscina natural de Salinas” e o investimento privado no sector de hotelaria.

Um acordo foi assinado para execução das obras que consiste na aproximação da rede eléctrica a Salinas para o acesso à energia eléctrica.

JR

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos