Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Representantes do CERMI no campeonato das profissões pedem mais preparação para futuros participantes (c/áudio)

Cidade da Praia, 16 Set (Inforpress) –  Os três formandos do curso de electromecânica e manutenção Industrial que participaram no 5º campeonato das profissões, em Portugal, pediram hoje aos responsáveis do CERMI “mais preparação” para os futuros participantes, com vista a uma “melhor prestação”.

Este pedido foi feito por Silvino de Pina, Wilson Brandão e Denise Vieira que hoje receberam das mãos do presidente do conselho de administração do Centro de Energias Renováveis e Manutenção Industrial (CERMI) os seus certificados de participação no “5º CENFIM Skills”.

O campeonato, que decorreu de 21 a 24 de Maio, organizado pelo Centro de formação Profissional da Indústrias Metalúrgica e Metalomecânica (CENFIM), realizado de dois em dois anos, permitiu aos concorrentes de Cabo Verde fazer provas de montagem de painel, programações no computador e montagem de circuito eléctrico.

Dos três representantes de Cabo Verde apenas Wilson Brandão conquistou a segunda posição na competição com os demais Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP).

Em declarações à Inforpress e TCV este jovem disse que tiveram pouco tempo de preparação, o que não foi suficiente, porque estavam a concorrer com alunos que tiveram anos de preparação.

Entretanto, apesar de ter tido poucas aulas práticas no CERMI, Wilson Brandão disse que isso lhe valeu uma medalha de prata e que trouxe consigo “muita experiência”.

“Significou muito para mim porque não estava à espera deste título. Carregar a bandeira de Cabo Verde em Portugal foi um dos melhores momentos da minha vida”, disse, enaltecendo a humildade encontrada no seio dos outros concorrentes, que os apoiaram com instruções em algumas matérias.

Para o jovem Silvino de Pina este concurso foi “muito exigente”, pois requeria “muito preparo” dos concorrentes, mas mesmo assim conseguiram ter um “bom desempenho”.

“Penso que se tivéssemos mais tempo de preparação talvez podíamos chegar mais longe que era entrar no concurso com estudantes do CENFIM”, considerou.

Para a mesma fonte, se o CERMI vier a dar “mais preparo” e fornecer equipamentos, os próximos concorrentes de Cabo Verde vão conseguir ficar bem classificados, mesmo entre os alunos do CENFIM.

AM/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos