Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Representante da ONU diz que Cabo Verde surpreendeu o mundo com a vacinação da população

Cidade da Praia, 11 Out (Inforpress) – A coordenadora do Sistema das Nações Unidas em Cabo Verde, Ana Patrícia Graça, disse hoje, na Cidade da Praia, que o País surpreendeu tudo e todos no que tange à vacinação da sua população.

“Cabo Verde surpreendeu tudo e todos, graças a perseverança e a determinação do povo cabo-verdiano e dos seus dirigentes, bem como a solidariedade global de tantos amigos e parceiros”, constatou a diplomata, para quem há seis meses era impensável que o País podia ter hoje 80 por cento (%) da sua população imunizada com a primeira dose da vacina contra a covid-19.

Ana Patrícia Graça fez essas considerações no acto de abertura da Conferência Nacional sobre o Desenvolvimento, a primeira de uma série de quatro que precedem o processo de elaboração do Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável (PEDS).

“Quem pensaria, há seis meses, com a falta de vacinas que assola o continente, que seria possível?”, questionou a representante da ONU em Cabo Verde, a propósito da taxa da vacinação que o País já conseguiu.

Lembrou que o impacto sócio-ecnomico da pandemia em Cabo verde foi uma das “maiores, da mais fortes do mundo”.

“A crise desta pandemia sobrepôs a outras emergências actuais, a maioria ligada às mudanças climáticas, com impacto desproporcional nas populações vulneráveis, também em Cabo Verde”, enfatizou Ana Graça, acrescentando que o Governo respondeu de imediato, através de “medidas ambiciosas e onerosas, mas essenciais para preservar a vida, a saúde e o bem-estar dos cabo-verdianos”.

Segundo ela, Cabo Verde, desde a sua Independência, teve uma “trajectória de desenvolvimento muito positiva”, como demonstrado pelo cumprimento da maioria dos objectivos do desenvolvimento do milénio e os ganhos dos primeiros anos dos objectivos do desenvolvimento sustentável.

Nos últimos anos, sublinhou, o Governo colocou a redução das desigualdades e da pobreza no centro da sua acção, com resultados concretos, nomeadamente com a redução da taxa da pobreza absoluta de 23.7%, em 2015, para 13% em 2020.

“A lei da paridade adoptada no ano passado permitiu que a proporção de mulheres no parlamento passasse de 23 para 34%. Mas, ainda assim, Cabo Verde tem apenas uma mulher na presidência da câmara municipal”, indicou a representante da ONU.

A Conferência Nacional sobre o Desenvolvimento Sustentável de Cabo Verde foi promovida pelo Governo, em parceria com as Nações Unidas.
LC/JMV
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos