Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Remodelação Governamental: Olavo Correia promete mais trabalho e celeridade no desempenho das novas funções

 

Cidade da Praia, 20 Dez (Inforpress) – O ministro das Finanças, Olavo Correia, designado hoje a desempenhar, também, as funções de vice-primeiro-ministro prometeu mais trabalho e celeridade visando a inovação e a expansão da economia cabo-verdiana.

Olavo Correia fez essa afirmação à imprensa, à margem da visita que realizava à Fábrica e Indústrias de Produtos de Higiene e Limpeza (FIMAQ), quando questionado sobre as novas funções a desempenhar, anunciadas pelo primeiro-ministro após encontro com o Presidente da República.

“Vamos estar mais perto das empresas para que possamos criar um pacto entre o Governo e o sector privado, visando a criação de empregos e a transformação da economia de Cabo Verde na vertente exportadora, competitiva e inovadora”, disse.

Segundo o chefe do Governo, o actual ministro das Finanças, Olavo Correia, passa a desempenhar também as funções de vice-primeiro-ministro, e assumirá as funções de coordenação económica e coordenação das reformas económicas, zelará pelo bom funcionamento do ecossistema de apoio à competitividade e ao bom ambiente de negócio.

Olavo Correia vai ter três secretários de Estado, designadamente a secretária do Estado para a Modernização Administrativa, Edna Oliveira, actual vereadora dos Assuntos Jurídicos e Recursos Humanos da Câmara Municipal da Praia; o secretário de Estado para Inovação e Formação Profissional, Pedro Lopes, responsável pelo projecto TEDX, e o secretário de Estado das Finanças, Gilberto Barros, quadro sénior do Banco Mundial.

Falando da visita realizada à FIMAQ, no âmbito dos contactos com dos operadores económicos nacionais, o governante indicou que o país possui um quadro fiscal “interessante” para a indústria, mas que precisa ser actualizado e incentivado.

Neste âmbito, promete que o Governo será aqui mais um coadjuvante para criar condições para que as empresas possam expandir, aumentar emprego e dar mais rendimentos.

“Esse é o nosso papel, o de criar iniciativas público/privadas, incentivos fiscais e apoio de financiamento com bonificações e reduções, através de uma garantia, bem como o aumento de transportes para o acesso dos produtos aos mercados nacional e internacional”, concluiu.

PC/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos