Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Rede das Associações Comunitárias lança campanha “Praia sem covid-19” para conter a pandemia

Cidade da Praia, 29 Abr (Inforpress) – A Rede das Associações Comunitárias e Movimentos Sociais da Praia (RACMS) lançou hoje a campanha “Praia sem covid-19”, com vista a “sensibilizar” as pessoas sobre esta pandemia que vem assolando o País.

“Nós, os líderes comunitários, sentimos que precisamos de dar o nosso contributo para a redução  do número de casos de covid-19 registados ultimamente, decidimos lançar esta campanha Praia sem covid-19 sob o lema: “Nha zona sem covid-19”, precisou Gerson Pereira, coordenador da RACMS, acrescentando que o objectivo é “estancar” a propagação desta doença na capital.

O líder da RACMS fez essas considerações, em declarações à Inforpress, à margem do acto do lançamento da campanha, que se realizou na sede da Kaza da Amizade, no bairro de Safende, Praia.

A Cidade da Praia registou esta  quarta-feira, 28, 195 novos casos de covid-19, de um grupo de 409  infecções reportadas em todo o País.

Ao todo, de acordo com aquele dirigente associativo, na campanha estão envolvidos cerca de 25 líderes comunitários e vão ser contemplados todos os bairros da capital.

“Mais de 400 jovens vão estar envolvidos nesta campanha”, assegurou, adiantando que a iniciativa está estruturada  em  dois “pilares importantes”, a saber: a vigilância em que os jovens participantes vão estar atentos, actuando  tempestivamente em locais de risco, sensibilizando as pessoas, além de distribuir máscaras para quem tiver.

Um outro pilar, adiantou o coordenador da RACMS, é a comunicação, porque, afirmou, entendem que é preciso que seja introduzida uma “nova forma de comunicar” com as pessoas.

“A mensagem está a passar, mas há um vazio entre  a mensagem e o fazer”, lamentou, acrescentando que é preciso que se criem “mensagens mais impactantes”, apelando à responsabilidade individual de cada um.

Na perspectiva de Gerson Pereira, a situação pandémica na Praia é “preocupante”, pelo que muita gente decidiu abraçar a referida campanha, assim como algumas instituições, nomeadamente o Instituto  do Desporto e Juventude, o Instituto Nacional de Saúde Pública e o Serviço Nacional de Protecção Civil.

“A Câmara Municipal da Praia e a Emprofac [empresa ligada à comercialização de produtos farmacêuticos] também já manifestaram  a sua disponibilidade”, confirmou Gerson Pereira que garantiu que os partidos políticos foram igualmente contactados, mas até ao momento a Rede não obteve nenhum feedback.

A campanha decorre durante três meses e, depois deste período, espera que os resultados sejam “positivos” e que se consiga “conter a situação” da disseminação do vírus e o País volte à situação de normalidade.

LC/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos