Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Rede das Associações Comunitárias e Movimentos Sociais recebe donativo para a campanha “Praia sem covid” (c/áudio)

Cidade da Praia, 11 Jun (Inforpress) – A Rede das Associações Comunitárias e Movimentos Sociais (RACMS) da Praia recebeu hoje um “importante donativo” que, segundo o coordenador da campanha “Praia sem covid”,  Gerson Pereira, vai ajudar na luta contra a pandemia na capital.

A doação da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias é composta por 40.000 máscaras, 150 litros de álcool gel e 30 litros de lixívia concentrada para o reforço da campanha “Praia sem covid” lançada pela RACMS, que já se encontra no primeiro mês de actuação.

“Um dos maiores desafios que encontrámos na campanha foi a carência de materiais e, por isso, solicitamos apoio à Igreja [de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias] que, prontamente, respondeu ao nosso pedido”, informou o coordenador da “Praia sem covid”, para quem esta doação vai ser “muito importante na segunda fase da campanha”, porque estarão  “melhor munidos” para actuarem nas comunidades.

Ao todo, de acordo com Gerson Pereira, estão envolvidas na campanha 32 associações comunitárias e a distribuição dos equipamentos vai ser feita de forma faseada.

“A nossa campanha baseia-se em dois pilares, ou seja, a comunicação e a vigilância, e, com estes materiais oferecidos vamos reforçar o cuidado”, indicou, acrescentando que os activistas das associações vão também disponibilizar máscaras às pessoas que não dispõem destes meio de protecção.

Instado sobre a importância dos equipamentos ora oferecidos, admitiu que representa um alívio, porque já dispõem de materiais suficientes para os próximos dois meses de campanha.

Sobre o que tem sido o trabalho de sensibilização até ao momento, revelou que o “balanço é bastante positivo”.

“Pudemos ver que houve uma redução considerável do número de casos [de covid-19 na Praia]. A população tem recebido muito bem a nossa actuação no terreno, mas temos encontrado também alguma resistência”, lamentou Gerson Pereira que se mostrou “satisfeito” pelo facto de a maior parte das pessoas estar a colaborar e a aceitar “muito bem a campanha”.

Entretanto, perante a resistência de alguns, o coordenador explicou que têm utilizado a estratégia no sentido da fazer com que as pessoas se comprometam, ou seja, desafiamo-las que, realmente, “são importantes nessa luta contra o inimigo invisível, que é a covid-19”.

Acredita que no fim da campanha os números da covid se estabilizem em valores baixos para que, aos poucos, o município da Praia retome à normalidade e Cabo Verde em geral.

“É necessário que ainda não baixemos a guarda. A ‘guerra’  ainda não está vencida e ainda há muito por fazer”, apelou o coordenador da campanha “Praia sem covid”.

Por sua vez, o gerente dos Serviços do Bem-estar e Auto-suficiência da Igreja  de Jesus Cristos dos Santos dos Últimos Dias, Lucilino Mendonça, em declarações à Inforpress, garantiu que a sua igreja, por estar envolvida com causas sociais, decidiu responder à solicitação da  RACMS.

“Desde o início da pandemia, já financiamos mais de 80 projectos sendo que a maioria tem a ver com sestas básicas”,  destacou.

Lucilino Mendonça revelou que só na ilha de Santiago a igreja já beneficiou mais de 50 mil pessoas.

“Sentimo-nos felizes em contribuir porque sabemos que a sociedade se torna melhor por causa disto”, concluiu.

LC/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos