Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Quinto Recenseamento Geral das Pescas arranca na segunda-feira incluindo embarcações desportivas 

Mindelo, 19 Nov (Inforpress) – O V Recenseamento Geral das Pescas começa nesta segunda-feira, 22, contemplando diversos intervenientes do sector em todas as ilhas do País e incluindo embarcações de pesca desportiva, avançou a coordenadora do projecto, Maria Auxilia Correia.

Para a responsável do projecto, coordenado pelo Instituto do Mar (Imar), este levantamento vai fazer sobretudo a contagem de todos os factores de produção, desde as pessoas que trabalham no sector das pescas como armadores, pescadores, distribuidores de pesca e até tratadores de peixe, mas também embarcações da pesca artesanal, semi-industrial, industrial e pela primeira vez embarcações de recreio.  

Segundo a mesma fonte, que falava à imprensa, no Mindelo, durante o acto de lançamento do recenseamento vão ser contemplados outras infra-estruturas e serviços que apoiam a pesca.  

A decisão de incluir desta vez as embarcações de pesca desportiva, explicou, está ligada ao facto destas contribuíram para a movimentação financeira e também estarem a lidar com os recursos haliêuticos.

“Temos o interesse em saber o número de embarcações que estão a lidar com esses recursos haliêuticos”, sublinhou Maria Auxilia Correia, admitindo serem informações de “extrema importância”, que permitirão actualizar a base de dados.  

Neste sentido, os dados recolhidos vão ser utilizados, acrescentou, para, por exemplo, refazer o plano de amostragem mensal do Imar, actualizar as contas nacionais em termos estatísticos e, consequentemente, “melhorar as estatísticas em termos de captura”. 

A operação arranca nesta segunda-feira, 22, abarcando todo o território nacional, e decorre até 07 de Dezembro.  

Este quinto recenseamento tem como principal parceiro o Instituto Nacional de Estatísticas (INE), que dará o suporte técnico para a concepção da metodologia e dos questionários.  

Neste sentido, pela primeira vez vão ser utilizados equipamentos electrónicos, tablets, para recolha das informações.  

Trata-se de uma operação que, conforme Gilliard Nascimento, em representação do ministro do Mar, permitirá estimar o número de pessoas que dependem das pescas como fonte de renda e quanto o Estado precisa investir em infra-estruturas, formação e modernização das artes de pesca.  

Ainda conforme a mesma fonte, favorecerá o combate às desigualdades, através da valorização das potencialidades das comunidades pesqueiras de todas as ilhas e correcção das desigualdades de oportunidades sociais.  

O V Recenseamento Geral das Pescas é financiado pelo Banco Mundial e conta ainda com a parceria do Ministério das Finanças, através da Unidade de Gestão de Projectos Especiais, que é o gestor do projecto.  

O último recenseamento do sector foi realizado em 2011 e deveria ser refeito após cinco anos, mas foi devido a condicionalismos financeiros foi adiado por cerca de dez anos, conforme explicou a coordenadora, Maria Auxilia Correia.  

LN/AA 

Inforpress/Fim 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos