Quinta Comissão elege crianças e idosos mais vulneráveis como foco nas suas actividades neste ano parlamentar

 

Cidade da Praia, 20 Fev (Inforpress) – A Comissão Especializada de Educação, Cultura, Saúde, Juventude, Desporto e Questões Sociais da Assembleia Nacional (5ª) elegeu para esta ano parlamentar, que termina em Julho, as crianças e idosos mais vulneráveis como foco nas suas actividades.

A aposta foi anunciada pela presidente da 5ª Comissão, Maria Celeste Fonseca, em declarações hoje à imprensa no final de um encontro entre os deputados da referida comissão e o procurador geral da República (PGR), Óscar Tavares, com o objectivo de, não só apresentar as linhas de força do seu plano de actividades, mas também para solicitar informações e dados sobre casos de violação e de violência em relação às crianças e idosos.

“Estamos a elaborar o nosso plano de actividades para este ano parlamentar e elegemos como foco da nossa atenção, a criança e os idosos mais vulneráveis. Estamos a dirigir a nossa atenção para os abusos sexuais e agressões físicas, sabendo que ultimamente temos casos de desaparecimento de algumas crianças”, frisou.

Maria Celeste Fonseca explicou que a comissão que preside está a tentar “desenhar um quadro o mais real possível sobre a verdadeira situação das crianças”, estando ciente de que o plano de actividades só poderá ser executado com sucesso se estiverem na posse de dados estatísticos que mostram este quadro real em Cabo Verde.

“Seja qual for o quadro ou ainda que seja só uma criança em situação de vulnerabilidade, vítima de abuso sexual ou de maus tratos, não importa, porque a situação é preocupante, geradora de angústia e exige a correcção, ou seja, há alguma preocupação relativamente a situação de criança que resulta de uma multiplicidade de factores”, ressaltou.

Famílias monoparentais, consumo excessivo do álcool, abandono escolar, entre outros factores, são considerados pela deputada como “muitos tentáculos que se interpenetram para forma esse quadro”, motivo para que destacasse que todos os sectores da sociedade, nomeadamente da educação, do desporto e da saúde, têm que “confluir” para que se possa garantir mais segurança à criança.

Para o dia 22 de Fevereiro, quinta-feira, a 5ª Comissão presidida pela deputado do Movimento para a Democracia (MpD-no poder), Maria Celeste Fonseca, vai visitar a Provedoria da Justiça e no dia 23 deslocar-se-á à ONU Mulheres, onde pretende solicitar informações e dados sobre mulheres, designadamente casos de mulheres despedidas por estarem grávidas ou por terem bebés.

DR/FP

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos