Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Afrobasket’2021: Cabo Verde reclama da decisão da FIBA em reagendar os jogos com Uganda

Cidade da Praia, 03 Mar. (Inforpress) – A Federação Cabo-verdiana de Basquetebol manifestou-se hoje “surpreendida” com a decisão da FIBA em reagendar os jogos pendentes com o Uganda para a segunda fase da qualificação do Afrobasket’2021.

Em causa está a decisão da FIBA que calendarizou os jogos pendentes do Grupo E de qualificação ao Afrobasket’2021, adiados em Fevereiro por causa de covid-19 que afectou a selecção do Uganda, entre 15 de Junho a 15 de Julho, em local a definir.

Na altura, a equipa ugandesa foi impedida de fazer qualquer partida referente à segunda fase do Torneio de Qualificação do Grupo E, realizada em Monastir (Tunísia), uma vez que foram diagnosticados cinco casos positivos da covid-19 nesta comitiva.

O presidente da federação nacional da modalidade, Mário “Marito” Correia, em entrevista à RCV, avançou que o organismo que rege o basquetebol cabo-verdiano já enviou uma carta à FIBA a reclamar desta decisão e que a direcção vai lutar para ver a possibilidade de se reaver esta decisão.

Mário Correia considerou que as decisões da FIBA se baseiam no facto de encorajar a equipa nacional do Uganda pelo esforço feito para participar na segunda fase realizada em Fevereiro, realizada no Egipto, mas que Cabo Verde, assim como as restantes equipas, alegam as mesmas razões.

No caso do combinado crioulo, Correia enumerou os esforços monetários e logísticos para participar, não só nestas provas, como em muitas outras competições e que esta determinação implica a procura de mais verbas para custear as deslocações para um único jogo, deixando claro que “os gastos e as despesas serão os mesmos”.

Ainda assim, esclareceu que tanto Cabo Verde como Marrocos propõem à FIBA que seja a selecção do Uganda a deslocar-se para os países em jogos, de forma a acarretar com as despesas extras, por serem os interessados em jogar, isto é, Uganda terá de ir ao Marrocos, Cabo Verde e ao Egipto.

Cumprida parcialmente a quinta jornada, Egipto já apurado, lidera o Grupo E, com 10 pontos, seguido de Cabo Verde (segundo), com 06, Marrocos (terceiro), também com 06, e do Uganda com 05, sendo certa que a selecção ugandesa tem ainda dois jogos em atraso, referentes à quarta e quinta rondas.

De acordo com o regulamento, qualificam-se para a fase final do Afrobasket Ruanda’2021, os três primeiros classificados de cada grupo.

SR/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos