Provedor de Justiça inicia visita de dois dias à Cadeia Central da Praia

Cidade da Praia, 10 Mai (Inforpress) – O Provedor de Justiça iniciou hoje uma visita de dois dias à Cadeia Central da Praia para conhecer o funcionamento daquele estabelecimento prisional e ver o que mudou desde o relatório de 2019 feito pelo seu antecessor.

“Esta visita vem na sequência de uma visita que já fiz à cadeia do Fogo, no mês de Abril, e pretendo conhecer o funcionamento deste estabelecimento prisional, ver a situação dos reclusos e, fundamentalmente, ver a evolução que possa ter havido, ou não, desde o relatório de 2019 feito pelo anterior Provedor”, disse José Carlos Delgado à entrada da Cadeia de São Martinho.

José Carlos Delgado afirmou também que hoje vai ouvir os reclusos, uma vez que muitos pediram audiência para depois se reunir com técnicos de reinserção social, enquanto que na quarta-feira irá visitar as celas e depois também se reunir com a direcção da cadeia para fazer o balanço desta visita.

O Provedor de Justiça disse também que ainda é muito cedo para tecer quaisquer considerações sobre o funcionamento da Cadeia Central da Praia, pelo que se manifestou disponível para falar à Comunicação Social na quarta-feira, no final dos trabalhos.

No relatório de 2019, o então Provedor de Justiça, António Espírito Santo Fonseca, ressaltou que as  celas não dispunham de condições favoráveis para a sua utilização, facto que contribuía para a falta de higienização, por conta da superlotação e falta de água.

Foi ainda apontado a falta de agentes prisionais e que celas com capacidade para receber quatro pessoas, acolhiam entre seis a sete reclusos.

GSF/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos