Provedor de Justiça apela ao trabalho em rede na melhoria de condições de vida dos idosos em Cabo Verde

Cidade da Praia, 05 Mai (Inforpress) – O provedor de Justiça, José Carlos Delgado, defendeu hoje a necessidade de se lançar um novo olhar sobre a terceira idade e promover trabalho em rede visando garantir melhorias de condições de vida dos idosos em Cabo Verde.

Este responsável fez este apelo em declarações à imprensa, à margem de uma visita que efectuou esta manhã ao Centro de Dia de Castelão, na Cidade da Praia, para se inteirar do funcionamento do mesmo.

“É fundamentalmente conhecer o funcionamento desses centros, a sua organização, as suas dificuldades e desafios, tendo em conta dois aspectos fundamentais, levando em consideração que no novo estatuto de Provedor de Justiça vou ter essa responsabilidade em matéria de idosos, tendo em conta que está também em discussão o novo estatuto do idoso”, explicou.

Jorge Carlos Delgado apelou ainda para que sejam criadas as condições para que os contratos programas do Governo sejam actualizados, uma vez que realçou, os centros de dia enfrentam vários desafios.

“Todos se queixam da mobilidade, da inexistência de veículos para garantir a mobilização de idosos aos hospitais, participação dos mesmos em programas recreativos. Portanto, é preciso trabalhar em rede, como sabemos, o Estado tem muitas viaturas abandonadas, isto é uma questão de ver com outros olhos esses aspectos”, acrescentou, almejando que o Estatuto do Idoso possa colocar a saúde dos mesmos como prioridade.

O provedor de Justiça espera igualmente que possa utilizar os seus meios de influência para que as pessoas tenham uma nova forma de abordagem e tratamento sobre a terceira idade, realçando que esta classe contribuiu muito no desenvolvimento de Cabo Verde.

Por seu turno, a coordenadora do Centro Dia, Sandra Pires mostrou-se “satisfeita” com a visita do provedor de Justiça ao referido espaço, acrescentando que esta é uma forma de o mesmo exercer a sua magistratura de influência ajudando na resolução de algumas situações e constrangimentos que enfrentam no dia-a-dia.

“Ficamos satisfeitos de ver que as instituições também estão envolvidas na causa social. Neste momento as questões para nós que são prioritárias têm a ver com a questão da saúde, recursos humanos, transportes e mais apoio de financiamento por parte de outras entidades”, asseverou, informando que, neste momento, o centro de dia tem 15 internos, recebe a visita de 20 idosos diariamente e presta serviços a domicílio a 115 idosos na Cidade da Praia.

CM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos