Projecto transformar Monte Trigo numa localidade sustentável apresentado no Porto Novo

Porto Novo, 13 Fev (Inforpress) – O projecto para transformar Monte Trigo, interior do município do Porto Novo, numa localidade sustentável foi apresentado, esta sexta-feira, na cidade do Porto Novo, em cerimónia presidida pelo ministro da Indústria, Comércio e Energia, Alexandre Monteiro.

O projecto prevê o desenvolvimento integrado de Monte Trigo, mas o abastecimento de água potável de qualidade à população local foi a prioridade determinada pelo Governo e o processo de instalação de uma dessalinizadora já está em andamento, conforme disse o ministro Alexandre Monteiro.

Segundo o apresentador, Damià Pujol, a ideia é transformar Monte Trigo numa localidade sustentável em matéria de serviços básicos, ou seja, que a localidade tenha a garantia de energia eléctrica, de água potável de qualidade e ao domicílio, além de um serviço de saneamento que evite a poluição tanto na localidade como no mar.

O que se prevê é que o objectivo de sustentabilidade dessa localidade em matéria de energia, água e saneamento seja conseguido com a utilização das energias renováveis, disponíveis localmente, e sem a importação de qualquer tipo de combustível fóssil.

A ideia é implementar um sistema de “ciclo integral de água” com produção, dessalinização por osmose inversa e distribuição de água potável, bem como a instalação de um serviço de saneamento de águas residuais com uma rede de esgotos e uma estação de tratamento de águas residuais (ETAR), aproveitando as características locais que permitem o transporte da água por gravidade, portanto, sem custos de bombagem.

A previsão é que a dessalinizadora de Monte Trigo produza 25 metros cúbicos (m3) de água por dia, quantidade superior às recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e às exigências dos Objectivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) para o consumo da população local.

As autoridades locais constataram que, desde que tem energia eléctrica 24 horas por dia, o nível de vida melhorou em Monte Trigo e as pessoas começam a fazer empreendimentos e existe a possibilidade da criação de empresas ligadas aos sectores do turismo e das pescas.

Com este projecto Monte Trigo será abastecido, a 100 por cento (%), pela central fotovoltaica local que disponibilizará energia suficiente para abastecer a população local com ligações domiciliárias, com a produção de gelo para a conservação do pescado, com a recarga dos motores eléctricos dos botes de pesca, além de potenciar o turismo.

HF/DR

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos