Primeiro-ministro quer jovens a investir e fazer a economia no Maio desenvolver-se

Porto Inglês 08 Set (Inforpress) – O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, afirmou quarta-feira que o Governo está a abrir espaço para o crescimento da ilha do Maio criando oportunidades para os jovens ficarem na ilha, investirem e fazerem a economia local desenvolver-se.

Ulisses Correia e Silva fez estas afirmações quando presidia à sessão solene do dia do município do Maio, celebrada a 08 de Setembro, tendo realçado que a ilha tem muitos motivos para festejar o seu dia e que com a inauguração das obra de expansão do porto “Maio já não está parada no tempo”, pelo que apelou ao engajamento de todos no promoção de desenvolvimento.

O Governo, referiu, tem estado a cumprir com o Maio, com a forte parceria da câmara municipal, nomeadamente na requalificação urbana e ambiental, restauro e requalificação de patrimónios históricos e religiosos, infra-estruturas do desporto, na saúde, formação e qualificação dos jovens, nas pescas, em investimentos no sector da água, e hoje, com a inauguração da expansão e a modernização do porto de Porto Inglês, transformadora relativamente às potencialidades do Maio.

Destacou o trabalho que o presidente da Câmara Municipal do Maio, Miguel Rosa, tem realizado apesar da crise, realçando que, não obstante essas dificuldades, o País tem de avançar com consciência sobre a importância de se apostar na transformação e criação de oportunidades em situações difíceis.

Destacou a importância da infra-estrutura portuária que, a seu ver, irá impactar o desenvolvimento económico da ilha e melhorar a qualidade de vida dos maienses e que a dinâmica de actividades irá criar fluxos, circulação de pessoas, desenvolvimento do turismo e entre outros.

Afiançou que o Governo está a abrir espaço para o crescimento do Maio mostrar aos jovens que podem ficar na ilha, investir e fazer a economia local desenvolver-se e para que a ilha tenha jovens com capacidade de investimento.

“Queremos dizer aos jovens do Maio que aqui é o lugar de oportunidades, o lugar do futuro que podemos investir e fazer crescer a economia para que tenhamos jovens com capacidade de investimento, para que tenhamos jovens de outras ilhas a virem para o Maio”, asseverou, salientando, no entanto, que o Governo não pode impedir os jovens de saírem das suas ilhas ou de emigrar porque o executivo não tem nenhum instrumento que proíbe a saída dos mesmos das suas ilhas ou do País.

Defendeu a necessidade de os jovens investirem igualmente nos sectores das pescas e da agricultura, salientando que a expansão e modernização do porto do Maio irá permitir o escoamento de produtos para outros mercados do País.

Disse ainda que o Governo irá trabalhar para a criação do conceito do turismo sustentável do ponto de vista ambiental, da natureza e da economia, atracção de investimento de qualidade que possam criar mais e mais empregos, bem como a promoção dos sectores da agricultura e da pesca.

CM/HF

Inforpress/Fim

 

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos