Primeiro-ministro lidera comitiva cabo-verdiana na Conferência dos Oceanos – ministro do Mar

Mindelo, 30 Abr (Inforpress) – O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, vai liderar a comitiva que representará Cabo Verde na Conferência dos Oceanos agendada entre 27 de Junho a 01 de Julho, em Lisboa, conforme anunciou hoje o ministro do Mar.

Abraão Vicente fez o anúncio à imprensa, no Mindelo, à margem de um “blue talks” (diálogo azul, em português) realizado hoje, com o objectivo de antever a participação de pequenos estados insulares, como Cabo Verde, na Conferência dos Oceanos organizada por Portugal e Quénia no mês de Junho próximo. 

“Estamos a preparar uma grande comitiva liderada pelo primeiro-ministro, que estará em Lisboa um pouco para reafirmar o que seria óbvio num estado insular como Cabo Verde”, assegurou o governante, adiantando que Cabo Verde levará a sua experiência de 550 anos a partir do mar e das instituições que trabalham directamente com o mar.

Mais ainda, assegurou, Cabo Verde deverá partilhar a sua planificação relacionada com a investigação científica ligada aos recursos vivos e não vivos dentro da Zona Económica Exclusiva e ainda apresentar o pedido de extensão da plataforma marítima. 

Abraão Vicente garantiu que o País irá “participar activamente” nos debates, já que sendo Estado insular é um dos primeiros a sofrer as consequências das alterações climáticas que têm impacto directo nos oceanos. 

“E para Cabo Verde é uma questão de segurança alimentar”, considerou o ministro do Mar, da Cultura e das Indústrias Criativas, confirmando a presença de representantes cabo-verdianos, não só nos eventos principais com o primeiro-ministro, mas também nos diversos debates com os institutos e responsáveis ligados ao Ministério do Mar. 

Por isso, acredita, a Blue Talks organizada hoje pela Embaixada de Portugal e pelo Ministério da Cultura, no Mindelo, é mais um ensaio para começar a preparar a participação de Cabo Verde na Conferência dos Oceanos das Nações Unidas, em Portugal. 

O embaixador de Portugal em Cabo Verde, António Moniz, por seu lado, realçou que esta reunião preparatória, que também tem sido feito com outros países, pretende dar maior visibilidade à conferência de Lisboa, dado à importância que os oceanos têm para o futuro do planeta. 

E Cabo Verde que, segundo a mesma fonte, tal como Portugal é um Estado atlântico com “99 por cento (%) do seu território em mar”, tem dado um “apoio enorme” no encontro das Nações Unidas sobre os oceanos, que deve reunir todos. 

“No fundo é elevar a consciência em preservar a saúde dos oceanos”, sustentou. 

A conferência realizada, no Centro Cultural do Mindelo, fez-se de, ainda, uma palestra organizada pela associação portuguesa David Melgueiro, em parceria com a Associação Nacional de Cruzeiros em alusão aos 100 anos da primeira travessia aérea do atlântico por Gago Coutinho e Sacadura Cabral. 

Na noite deste sábado está ainda marcado um concerto com o cantor português Jorge Mendes e outros músicos portugueses e cabo-verdianos, também no Centro Cultural do Mindelo. 

LN/HF

Inforpress/Fim 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos