Primeiro-Ministro destaca reforço da Parceria Especial Cabo Verde/União Europeia

 

Cidade da Praia, 11 Jul (Inforpress) – O primeiro-ministro enalteceu hoje a aprovação pela União Europeia do reforço da Parceria Especial com Cabo Verde que abarca crescimento, investimento e emprego, considerados sectores “muito importantes” e assinada pela primeira vez com um país não-membro da comunidade.

Ulisses Correia e Silva teceu estas afirmações no acto da assinatura do acordo estratégico de médio prazo, com patronado e sindicatos, tendo prometido trabalhar o programa em conjunto com os parceiros sociais, definir bem os projectos que possam ter implicações fortes no reforço do crescimento económico, da criação do emprego e de um crescimento com coesão social e territorial.

Apontou, ainda, o reforço institucional virado para a reforma da Justiça como outro pilar importante, indicando que vai exigir “investimentos fortes” para que a Justiça seja eleita como um dos pilares fundamentais da melhoria do ambiente do negócio, da competitividade e da confiança dos cidadãos e dos investidores em Cabo Verde.

Ulisses Correia e Silva indicou ainda a vertente da economia marítima e de oceanos como outro pilar introduzido neste projecto com a União Europeia, pelo que considera ser fundamental trabalhar, com assertividade, esta nova fase de parceria, afiançando que nenhum pequeno país insular consegue desenvolver sem se conectar a espaços económicos dinâmicos.

Investimento, crescimento e emprego, gestão dos oceanos e reformas institucionais são as três novas áreas em que Cabo Verde e a União Europeia alargaram a Parceria Especial, no final da cimeira ministerial realizada segunda-feira em Bruxelas.

Em declarações à Rádio de Cabo Verde, o ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades, Luís Filipe Tavares, considerou o momento “histórico” para o arquipélago, que acontece 15 meses depois da tomada de posse do novo governo.

“Hoje é um dia histórico para Cabo Verde, (…), iniciamos uma série de negociações com a União Europeia para o alargamento da parceria especial e hoje, 10 de Julho, concluímos com êxito estas negociações e aprovamos, através de uma declaração conjunta, os três pilares que era a nossa proposta: investimentos, crescimento e emprego; gestão dos oceanos e reformas institucionais, uma componente muito forte para o sector da Justiça”, precisou o governante.

Cabo Verde tem há 10 anos uma Parceria Especial com a União Europeia que se assenta na Boa Governação, Segurança e Estabilidade e Integração Regional, Convergência Técnica e Normativa, Sociedade de Conhecimento e Luta contra a Pobreza e Desenvolvimento.

Com o alargamento desta parceria especial, o ministro garante que vai haver mais investimento europeu em Cabo Verde e, sobretudo, uma “gestão criteriosa” dos oceanos, bem como obter financiamento para “grandes reformas” da justiça, que é o eixo estratégico da governação.

SR/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos