Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Primeiro-ministro anuncia criação de uma sociedade para gerir toda a logística no sector da agricultura no país

 

Porto Inglês, 09 Mai (Inforpress) – O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, disse hoje, no final de uma visita a todos os povoados da ilha do Maio, que o executivo vai criar “brevemente” uma sociedade para gerir toda a logística no sector da agricultura no país.

Ulisses Correia e Silva, que se encontra de visita à ilha do Maio, esteve hoje no Centro Pós Colheita local, tendo afirmado na ocasião que neste momento o executivo está na fase de preparação, mas prevê que até o final de Julho estará criada a sociedade que vai gerir toda a logística no sector da agricultura no país, por forma a possibilitar que os agricultores coloquem os seus produtos no mercado em boas condições.

“Nós encontramos uma série de Centros Pós Colheita em funcionamento, não só no Maio, mas também em outras ilhas, pelo que vamos criar e estamos já na fase de preparação de uma sociedade que vai gerir toda a logística ligado com o sector da agricultura… e permitir a exploração de modo empresarial destas infraestruturas em benefício dos produtores”, frisou.

Conforme o primeiro-ministro, esta mesma empresa de logística vai permitir fazer aluguer de equipamentos e materiais aos agricultores que “de per si” não têm condições de o fazer, permitindo assim aos agricultores ter acesso aos meios de produção mais modernos, por forma a dar “vida” aos diversos centros construídos no país.

Hoje, segundo dia da sua estada na ilha do Maio, Ulisses Correia e Silva visitou todos os povoados, e no final considerou que um dos maiores problemas apresentados pelos maienses tem a ver com o desemprego, razão por que o Governo está a trabalhar em parceria com os privados para criar as condições passíveis de resolver este constrangimento que vem se arrastando há vários anos.

“Estamos a criar as condições dirigidas à preparação dos jovens para o mercado do trabalho, quer no sector do turismo, quer em actividades ligadas ao turismo, pesca, agricultura e industria extractiva”, enfatizou.

Entretanto, destacou ainda que o Governo está a envidar esforços no sentido de ajudar os privados que tem os seus empreendimentos, mas que estão parados, para facilitar a sua implementação, e deste modo criar mais emprego e desenvolver o sector do turismo na ilha.

WN/FP

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos