Primeira-dama participa em dois eventos internacionais nos EUA e Marrocos

Cidade da Praia, 06 Dez (Inforpress) – A primeira-dama, Débora Carvalho, participa na qualidade de madrinha da Feira Internacional da Moda Africana em Marrocos de 07 a 12 deste mês e como oradora no evento sobre as “Primeiras-Damas de África” nos EUA, no dia 12.

Segundo uma nota de imprensa, o evento sobre as primeiras-damas de Africa é promovido pela Women United Foundation (WUF), uma Organização Não Governamental, sedeada na Califórnia, EUA.

A missão da organização, avança o documento, é constituir uma plataforma internacional de diálogo e troca de experiências para todas as mulheres, para além das fronteiras projetarem coletivamente, ganharem internacionalização e dar voz à sua própria narrativa.

Designado “Honrando as Icónicas Primeiras Damas de África” é um evento de alto nível que tem por objectivo, por um lado, promover e reforçar o diálogo intercultural entre os diferentes povos e, por outro, realçar a importância do papel das primeiras-damas de África no processo de desenvolvimento sustentável do continente ao longo dos tempos, através da diplomacia da influência, da cultura e de sua liderança.

Ainda de acordo com o comunicado, Débora Katisa Carvalho foi convidada pela WUF pela sua liderança e comprometimento público em várias causas que tem defendido há vários anos, nomeadamente as alterações climáticas, a solidariedade social, e a violência contra as mulheres e crianças, entre outras.

A mesma fonte informou, por outro lado, que a primeira-dama se encontra em Rabat, Reino do Marrocos, para participar na qualidade de Madrinha da Feira Internacional da Moda Africana (FIMA).

A referida feira tem visa promover a cultura cabo-verdiana, através da exposição de produtos tradicionais cabo-verdianos à base do “pano de terra” e do artesanato.

A FIMA, que decorre de 7 a 10 de Dezembro, conta com alto patrocínio do Rei de Marrocos e é um grande encontro de moda africana que visa promover e internacionalizar a Moda e a Cultura africanas para unir as pessoas, cultivar a paz e fortalecer o desenvolvimento do continente africano.

CM/JMV

Inforpress/Fim.

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos