Primeira-Dama diz que tema menstruação é considerado ainda tabu em Cabo Verde

Cidade da Praia, 14 Nov (Inforpress) – A primeira-dama, Débora Katisa, disse hoje que o tema menstruação é considerado ainda tabu em Cabo Verde e dificilmente é discutido nas famílias, escolas, associações, no trabalho e nas igrejas, por isso defende o envolvimento de todos.

A primeira-dama, madrinha da campanha nacional “Período menstrual. É normal!”, fez esta afirmação em declarações à imprensa, à margem do fórum sobre gestão e higiene menstrual em Cabo Verde e lançamento da campanha.

Débora Katisa defende que a educação de todos é “imprescindível “para que o tabu que rodeia o tema e as suas práticas sejam ultrapassados e, desta forma, contribuir para o progresso com o envolvimento de toda a sociedade.

“Todos deveriam abraçar esta causa desde os actores políticos, escolas, ao sector privado passando por ONG e pela própria sociedade como um todo, para que vençamos o tabu que está à nossa volta, quebrando as barreiras do silêncio e influenciar os outros países”, afirmou.

Para que alguns estigmas possam ser combatidos, a primeira-dama disse que é preciso envolver os homens e rapazes além de meninas e mulheres, fomentando, assim, o conhecimento através da informação clara e concisa sobre este processo biológico que é natural.

Já na abertura do fórum, a madrinha da campanha nacional sobre período menstrual lembrara que em Cabo Verde a maior parte das mulheres, sobretudo das zonas rurais, vive no desemprego, o que torna mais difícil fazer a gestão da higiene menstrual.

“As mulheres desempregadas são as que são mais afectadas neste aspecto, visto que sem emprego não há dinheiro e, consequentemente, não se tem acessos aos produtos de higiene pessoal”, assegurou.

Débora Katisa congratulou-se com o facto de as Nações Unidas reconhecerem publicamente este tema de “grande importância” para os direitos das mulheres no sentido de terem uma higiene menstrual digna e tratada como uma questão da saúde pública e direitos humanos básicos.

“Esta organização tem destacado o tema da “Gestão e higiene menstrual”, desde 2014, por isso congratulo-me pelo facto de reconhecerem publicamente esta temática e ainda agradecer pelo apoio que tem dado Cabo Verde até hoje nesta questão”, realçou a madrinha da campanha.

DG/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos