Primeira-dama diz que mulher cabo-verdiana “está apta para exercer qualquer cargo de decisão” no País

Cidade da Praia, 01 Mar (Inforpress) – A primeira-dama, Lígia Fonseca, considerou hoje que a mulher cabo-verdiana “está apta para exercer qualquer cargo de decisão” no País, considerando ser importante essa actuação para que a igualdade entre géneros “seja plena”.

Lígia Fonseca fez esta consideração à margem do encontro com alunos da Escola Secundária de Salineiro, município de Ribeira Grande de Santiago.

A primeira-dama disse “não ter dúvidas” de que as mulheres cabo-verdianas conseguem exercer a liderança da mesma forma que os homens, mas cada um faz de forma diferente.

Isto porque, conforme explicou, “se homens e mulheres agissem da mesma forma, nós agíssemos todos”, não valia a pena defender que a representação fosse proporcional ao número dos dois géneros.

“Entendo que as mulheres exercem com perfeição os cargos de liderança, por isso é importante que façam parte de todos as instâncias de decisão no país.

Com isso, referiu, o encontro com os estudantes da Escola Secundária de Salineiro, serviu para abordar dados relacionados com a situação da mulher em Cabo Verde e entender a visão dos jovens sobre o papel da mulher na sociedade.

“É importante saber perceber junto das jovens raparigas se elas sentem que os seus direitos são respeitados”, avançou, realçando ser “fundamental entender a igualdade de oportunidades entre meninas e meninos” nas escolas.

É nesta linha que apontou a aposta nos estudos, tanto para os homens como para as mulheres, dado a competitividade na sociedade actual.

Apelou ainda para que o sistema educativo tenha condições de criar mecanismos para as pessoas que não conseguirem terminar os estudos, ou seja, que chegaram somente ao o ciclo secundário, estejam aptas a entrarem no mercado de trabalho, “com capacidades técnicas adequadas”.

HR/AA

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos