Agenda
Conferência dos Oceanos: Planear o mar é planear o território nacional – ministro do Mar
Santo Antão: Funcionários do hospital regional revoltados com atraso de quatro meses no pagamento de subsídios de “vela”
Santo Antão: Funcionários do hospital regional revoltados com atraso de quatro meses no pagamento de “velas” Ribeira Grande, 28 Jun (Inforpress)- Vários funcionários do Hospital Regional João Morais (HRJM)estão revoltados por estarem com quatro meses de atraso no pagamento dos serviços de velas (horas extras), situação que segundo os mesmos arrasta desde o mês de Março. Os funcionários que procuraram à Inforpress para fazerem a denúncia pediram anonimato por “medo” de “possíveis ameaças” que podem sofrer. No entanto, conforme os mesmos trata-se de uma situação que não é a primeira vez que acontece o que, segundo os mesmos tem “prejudicado muito” até para “honrarem” os seus compromissos assumidos com terceiros. Estes alegam que estão “cansados” de ir ao gabinete da administração do hospital que tem sempre a “mesma desculpa” que tudo “depende” dos serviços centrais do Ministério da Saúde na Cidade da Praia. “Já ameaçamos fazer greve, mas mesmo assim somos ignorados até porque o sindicato que nos representa também só tem dado “show off” e nada fez para nos ajudar a resolver esta questão” pontuou. Neste sentido, estes funcionários “exigem” do Ministério da Saúde a regularização do pagamento do subsídio de velas, o “mais breve possível”, sob pena de partirem para outra forma de luta para a defesa dos seus direitos. “É um direito nosso, trabalhamos para receber as nossas velas e não vamos deixar isso por isso mesmo” garantiu. Por sua vez, o administrador do HRJM, Aníbal Miranda confirmou o atraso de quatro meses de vela desses funcionários que segundo o mesmo são contratados pelo ministério da saúde. “Temos noção da situação desses funcionários, mas infelizmente não temos nenhum feedback do ministério da saúde para quando o pagamento desse subsídio” acentuou. Já o secretário do Sindicato Livres dos Trabalhadores de Santo Antão, Carlos Bartolomeu alegou que “desconhece” esse atraso no pagamento das velas desses funcionários, e que, da última vez que tomou conhecimento o mesmo “interveio” pontualidade. Entretanto, Carlos Bartolomeu disse que ficou “extremamente triste” como o comportamento e “ingratidão” desses funcionários, e esclareceu que o SLTSA não tem “interesse” em dar “show off”. “Das outras vezes com situações semelhantes o SLTSA tentou por diversas vezes dialogar com o ministro da saúde sobre a situação desses funcionários, mas igualmente aos outros ministros do Executivo eles não dialogam, por conseguinte não tivemos algum feedback” justificou. LFS Inforpress/Fim
Brava: Introdução dos horários no SIGE facilita todos os envolvidos no sistema educativo – Director CENS
Acordo de mobilidade: Cabo Verde quer ter todo o processo concluído com Portugal até Julho
Next
Prev

Previsão de cobertura da Inforpress para sexta-feira, 17 de Junho de 2022

Cidade da Praia, 16 Jun (Inforpress) – A redacção da Inforpress pretende efectuar esta sexta-feira, 17 de Junho, a cobertura, entre outros, dos seguintes assuntos:

– “Caminhada para a Sustentabilidade”, em Santa Maria, no âmbito do Cabo Verde Investment Fórum, com a participação especial do director Executivo do Banco Mundial, Alphonse Ibi Kouagou, e do director do país do Banco Mundial, Nathan Belete, a partir das 05:30, organizada pelo Gabinete do vice-primeiro-ministro, ministro das Finanças e do Fomento Empresarial, e Ministro da Economia Digital, Olavo Correia;

– Conferência de imprensa da Sociedade Cabo-verdiana de Música, no âmbito da celebração de mais um aniversário da SCM, às 09:00, no Mansa Floating Hub, na Avenida Marginal, em Mindelo;

– Feira das profissões, organizada pela escola secundária de São Miguel, a partir das 09:00, nesta escola, na zona de Veneza, na cidade de calheta São Miguel;

– Apresentação de “Cabo Verde na Economia Azul” no Cabo Verde Investiment Fórum 2022 lema “Cabo Verde Is Open to The World”, a partir das 09:00, no Hilton Cabo Verde Sal Resort, na Ilha do Sal;

– Conferência de imprensa do Movimento para a Democracia, na sequência das supostas irregularidades apontadas pelo PAICV sobre o Cadastro Social Único e sobre as medidas de protecção das famílias na extrema pobreza, às 11:00, na sede nacional do MpD, em Achada Santo António, na Cidade da Praia;

– Cerimónia de comemoração do Dia da Unidade “Manuel Monteiro”, organizada pelo Comando da Primeira Região Militar, às 11:00, no quartel em Madeiralzinho, Chã de Cricket, na ilha de São Vicente;

– Na sequência da conferência de imprensa dada pelo coordenador político do MpD, em São Domingos, o PAICV, ao abrigo do direito de resposta, vai fazer um pronunciamento esta sexta-feira, pelas 11:00, na sede do Partido, no Platô;

– Lançamento do livro da autoria de Carlos Veiga, no âmbito da dedicação (Inauguração) do templo da Praia, Cabo Verde, a ser apresentado por Fernanda Mascarenhas, às 17:00, na biblioteca nacional;

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Santo Antão: Funcionários do hospital regional revoltados com atraso de quatro meses no pagamento de “velas” Ribeira Grande, 28 Jun (Inforpress)- Vários funcionários do Hospital Regional João Morais (HRJM)estão revoltados por estarem com quatro meses de atraso no pagamento dos serviços de velas (horas extras), situação que segundo os mesmos arrasta desde o mês de Março. Os funcionários que procuraram à Inforpress para fazerem a denúncia pediram anonimato por “medo” de “possíveis ameaças” que podem sofrer. No entanto, conforme os mesmos trata-se de uma situação que não é a primeira vez que acontece o que, segundo os mesmos tem “prejudicado muito” até para “honrarem” os seus compromissos assumidos com terceiros. Estes alegam que estão “cansados” de ir ao gabinete da administração do hospital que tem sempre a “mesma desculpa” que tudo “depende” dos serviços centrais do Ministério da Saúde na Cidade da Praia. “Já ameaçamos fazer greve, mas mesmo assim somos ignorados até porque o sindicato que nos representa também só tem dado “show off” e nada fez para nos ajudar a resolver esta questão” pontuou. Neste sentido, estes funcionários “exigem” do Ministério da Saúde a regularização do pagamento do subsídio de velas, o “mais breve possível”, sob pena de partirem para outra forma de luta para a defesa dos seus direitos. “É um direito nosso, trabalhamos para receber as nossas velas e não vamos deixar isso por isso mesmo” garantiu. Por sua vez, o administrador do HRJM, Aníbal Miranda confirmou o atraso de quatro meses de vela desses funcionários que segundo o mesmo são contratados pelo ministério da saúde. “Temos noção da situação desses funcionários, mas infelizmente não temos nenhum feedback do ministério da saúde para quando o pagamento desse subsídio” acentuou. Já o secretário do Sindicato Livres dos Trabalhadores de Santo Antão, Carlos Bartolomeu alegou que “desconhece” esse atraso no pagamento das velas desses funcionários, e que, da última vez que tomou conhecimento o mesmo “interveio” pontualidade. Entretanto, Carlos Bartolomeu disse que ficou “extremamente triste” como o comportamento e “ingratidão” desses funcionários, e esclareceu que o SLTSA não tem “interesse” em dar “show off”. “Das outras vezes com situações semelhantes o SLTSA tentou por diversas vezes dialogar com o ministro da saúde sobre a situação desses funcionários, mas igualmente aos outros ministros do Executivo eles não dialogam, por conseguinte não tivemos algum feedback” justificou. LFS Inforpress/Fim

    Nova Sintra, 28 Jun (Inforpress) – O ministro da Saúde, Arlindo do Rosário, chega esta noite à ilha Brava para...

  • Galeria de Fotos